rio

rio

sábado, 29 de agosto de 2020

MARIA SUNSET (POR DO SOL)



(NECA MACHADO, ESTÁ APOSENTADA E MORA NA EUROPA)

(Neca Machado)

 

BIOGRAFIA

Neca Machado (Ativista Cultural, altruísta, Folclorista, Contadora de Estórias, que preserva os sabores e saberes da Amazônia, através dos Mitos e Lendas da Beira do Rio Amazonas no extremo norte do Brasil, é, Administradora Geral, Artista Plástica, Bacharel em Direito Ambiental, Especialista em Educação Profissional, Escritora de Mitos da Amazônia, fotografa com mais de 100 mil fotografias diversas por 11 Países (Europa, Oceania, América do Sul) 2016, classificada  em 2016  na obra brasileira “Cidades em tons de Cinza”, de novo em 2017, Concurso Urbs,  classificada com publicação de um poema na obra Nacional, “Sarau Brasil”, Novos Poetas de 2016, de novo em 2017, 2018 e 2019. Pesquisadora da Cultura Tucuju, Contista, Cronista, Poetisa, Coautora em 28 obras lançadas em Portugal em 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020. Autora independente da Obra Mitos e Lendas da Amazônia, Estórias da Beira do Rio Amazonas, publicada em 02 edições em Portugal em 2017, edição limitada, Coautora na obra lusa, lançada em Lisboa em 09.09.2017, A Vida em Poesia 2, coautora na obra “A vida em Poesia 3”, 2018, coautora na obra “a vida em poesia 4” (14.09.Lisboa-2019) coautora na obra lançada em Genebra- Faz de Conto (Make believe) bilíngue, português e inglês, 2018, coautora na obra lançada em Zurique “Tributo ao Sertão-2018”, coautora na obra lusófona (Além da terra, além do céu, lançamento em São Paulo- 2018) co autora na obra lusa – Liberdade-editora Chiado-2019, co autora na obra lusa Poem’art, Porto-2019. Licenciada Plena em Pedagogia, Gastro-Foto-Jornalista, Blogueira com 30 blogs na web, 26 no Brasil e 04 em Portugal, Quituteira e designer em crochê.)

Email: nmmac@live.com

 

 

 

 

MARIA SUNSET (POR DO SOL)

 

Debruço me sobre o Luar

Vestida de estrelas,

Trago na pele o dourado do Sol do equador

Meio do Mundo.

 

MARIA SUNSET (POR DO SOL)

 

Meu rosto brilha a esperança

E minhas nuvens de fogo

Matizam o entardecer.

Meus lábios sussurram paixão.

 

MARIA SUNSET (POR DO SOL)

Sunset caboco

Parida no meio do mato

Banhada de perfumes silvestres,

Encantada pela magia da floresta.

 

MARIA SUNSET (POR DO SOL)

Meus pés descalços

Traduzem a sina de uma Mulher guerreira

Benzida com ramos de aurora

E nos meus cabelos emaranhados de africanidade

O vento nortista se embala.

 

MARIA SUNSET (POR DO SOL)

Meu seio pulsa o desejo

De caminhar

De voar,

De desbravar continentes

E meus lábios sorriem de felicidade

Nas pontes que construo

No pensamento.

 

MARIA SUNSET (POR DO SOL)

 

Luz natural

Frescor boreal

Tempestade e calmaria

Surreal.

 

MARIA SUNSET (POR DO SOL)

Adormeço como a luz solar

Que se aconchega no horizonte

Fazendo seu leito nas trevas das nuvens

E tendo o voo de pássaros livres

A lhe desejar boa noite.

 

MARIA SUNSET (POR DO SOL)

 

 

INDO PRA MINHA AULA DE "KUDURO" NA EUROPA (Be Kuduro | Noite & Dia - Lhe Avança

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

MEET VICENT VAN GOGH BY NECA MACHADO (AMAZÔNIA)

MEET VICENT GOGH IN LISBOA BY NECA MACHADO

 

(Neca Machado, está aposentada e mora na Europa)



(Neca Machado)

BIOGRAFIA

 

Neca Machado (Ativista Cultural, altruísta, Folclorista, Contadora de Estórias, que preserva os sabores e saberes da Amazônia, através dos Mitos e Lendas da Beira do Rio Amazonas no extremo norte do Brasil, é, Administradora Geral, Artista Plástica, Bacharel em Direito Ambiental, Especialista em Educação Profissional, Escritora de Mitos da Amazônia, fotografa com mais de 100 mil fotografias diversas por 11 Países (Europa, Oceania, América do Sul) 2016, classificada  em 2016  na obra brasileira “Cidades em tons de Cinza”, de novo em 2017, Concurso Urbs,  classificada com publicação de um poema na obra Nacional, “Sarau Brasil”, Novos Poetas de 2016, de novo em 2017, 2018 e 2019. Pesquisadora da Cultura Tucuju, Contista, Cronista, Poetisa, Coautora em 28 obras lançadas em Portugal em 2016, 2017, 2018, 2019, 2020. Autora independente da Obra Mitos e Lendas da Amazônia, Estórias da Beira do Rio Amazonas, publicada em 02 edições em Portugal em 2017, edição limitada, Coautora na obra lusa, lançada em Lisboa em 09.09.2017, A Vida em Poesia 2, coautora na obra “A vida em Poesia 3”, 2018, coautora na obra “a vida em poesia 4” (14.09.Lisboa-2019) coautora na obra lançada em Genebra- Faz de Conto (Make believe) bilíngue, português e inglês, 2018, coautora na obra lançada em Zurique “Tributo ao Sertão-2018”, coautora na obra lusófona (Além da terra, além do céu, lançamento em São Paulo- 2018) co autora na obra lusa – Liberdade-editora Chiado-2019, co autora na obra lusa Poem’art, Porto-2019. Licenciada Plena em Pedagogia, Gastro-Foto-Jornalista, Blogueira com 30 blogs na web, 26 no Brasil e 04 em Portugal, Quituteira e designer em crochê.)

Email: nmmac@live.com

 

 

MEET VICENT GOGH IN LISBOA BY NECA MACHADO

 


Mês de agosto (2020) terminando, e na porta de meus 60 anos, me DOU DE PRESENTE, uma verdadeira viagem emocional pelo mundo das artes.

Sou uma artista plástica autodidata, nascida no coração da Amazônia, e agora uma Cidadã do Mundo, sem raízes, tenho procurado evoluir com o tempo, e agora aposentada e morando na Europa, faço o que mais gosto que é VIAJAR.

Em um letreiro numa cadeira de avião atravessando o Oceano Atlântico, li: “Viajar é ser testemunha dos encantos do Mundo”, sim! O Mundo tem muitos encantos, e o prazer está em descobri-los.

AMO VIAJAR.

Infelizmente com a pandemia, e com os poucos recursos, faço milagres, gosto de andar de trem, observando lugares através das janelas, é encantador.

E este presente, MEET WITH VICENT VAN GOGH, no Terreiro das Missas em Lisboa, foi uma imersão sentimental pela obra de um dos mais emblemáticos artistas do Mundo que com problemas mentais, solitário, cheio de desilusões, vendeu somente UMA OBRA somente em vida. E agora seu trabalho enriquece milhões, desde as mostras pelo mundo, até pequenos souvenires.



A Mostra veio da Holanda e está em Lisboa neste momento, participar do cotidiano de VAN GOGH é um privilégio, viajar por sua história é um verdadeiro presente, o evento é multissensorial, o ar de sua história está presente em cada canto que se ande no ambiente, parece que sinto o cheiro de café no ar, parece que consigo sentir o sabor das batatas colhidas nos campos da Holanda, parece que minhas mãos viajam por suas flores e pelo seus pontilhados de pinceis de maneira agressiva mas, sutil.



Amei suas cores, sou IMPRESSIONISTA.

Amei está viagem espetacular.

“Puxei uma cadeira e me sentei nas lembranças enigmáticas deste artista fenomenal.”

“Sentei no feno e me senti de volta no meio da Floresta onde nasci. (Amazônia)”

“Toquei em sua palete e até parece que fiz meu próprio retrato.”



Como estilista em linhas, me vi bordando com suas linhas depositadas em um cesto no centro de sua mesa.

Partilhei de sua vida.

Partilhei de sua história.

Partilhei de sua derrota e gloria.




FOI MEU PRESENTE DE ANIVERSÁRIO DE 59 ANOS.

EU REALMENTE SEI QUE GOSTO DE MIM! (Neca Machado – 59 anos em 2020- Portugal)


NECA MACHADO IN "MEET VICENT VAN GOGH IN LISBOA-2020)

MEET VICENT GOGH IN LISBOA BY NECA MACHADO

 


(Neca Machado em Lisboa-08.2020)

(Neca Machado)

BIOGRAFIA

 

Neca Machado (Ativista Cultural, altruísta, Folclorista, Contadora de Estórias, que preserva os sabores e saberes da Amazônia, através dos Mitos e Lendas da Beira do Rio Amazonas no extremo norte do Brasil, é, Administradora Geral, Artista Plástica, Bacharel em Direito Ambiental, Especialista em Educação Profissional, Escritora de Mitos da Amazônia, fotografa com mais de 100 mil fotografias diversas por 11 Países (Europa, Oceania, América do Sul) 2016, classificada  em 2016  na obra brasileira “Cidades em tons de Cinza”, de novo em 2017, Concurso Urbs,  classificada com publicação de um poema na obra Nacional, “Sarau Brasil”, Novos Poetas de 2016, de novo em 2017, 2018 e 2019. Pesquisadora da Cultura Tucuju, Contista, Cronista, Poetisa, Coautora em 28 obras lançadas em Portugal em 2016, 2017, 2018, 2019, 2020. Autora independente da Obra Mitos e Lendas da Amazônia, Estórias da Beira do Rio Amazonas, publicada em 02 edições em Portugal em 2017, edição limitada, Coautora na obra lusa, lançada em Lisboa em 09.09.2017, A Vida em Poesia 2, coautora na obra “A vida em Poesia 3”, 2018, coautora na obra “a vida em poesia 4” (14.09.Lisboa-2019) coautora na obra lançada em Genebra- Faz de Conto (Make believe) bilíngue, português e inglês, 2018, coautora na obra lançada em Zurique “Tributo ao Sertão-2018”, coautora na obra lusófona (Além da terra, além do céu, lançamento em São Paulo- 2018) co autora na obra lusa – Liberdade-editora Chiado-2019, co autora na obra lusa Poem’art, Porto-2019. Licenciada Plena em Pedagogia, Gastro-Foto-Jornalista, Blogueira com 30 blogs na web, 26 no Brasil e 04 em Portugal, Quituteira e designer em crochê.)

Email: nmmac@live.com

 

 

MEET VICENT GOGH IN LISBOA BY NECA MACHADO

 


Mês de agosto (2020) terminando, e na porta de meus 60 anos, me DOU DE PRESENTE, uma verdadeira viagem emocional pelo mundo das artes.

Sou uma artista plástica autodidata, nascida no coração da Amazônia, e agora uma Cidadã do Mundo, sem raízes, tenho procurado evoluir com o tempo, e agora aposentada e morando na Europa, faço o que mais gosto que é VIAJAR.

Em um letreiro numa cadeira de avião atravessando o Oceano Atlântico, li: “Viajar é ser testemunha dos encantos do Mundo”, sim! O Mundo tem muitos encantos, e o prazer está em descobri-los.

AMO VIAJAR.

Infelizmente com a pandemia, e com os poucos recursos, faço milagres, gosto de andar de trem, observando lugares através das janelas, é encantador.

E este presente, MEET WITH VICENT VAN GOGH, no Terreiro das Missas em Lisboa, foi uma imersão sentimental pela obra de um dos mais emblemáticos artistas do Mundo que com problemas mentais, solitário, cheio de desilusões, vendeu somente UMA OBRA somente em vida. E agora seu trabalho enriquece milhões, desde as mostras pelo mundo, até pequenos souvenires.

A Mostra veio da Holanda e está em Lisboa neste momento, participar do cotidiano de VAN GOGH é um privilégio, viajar por sua história é um verdadeiro presente, o evento é multissensorial, o ar de sua história está presente em cada canto que se ande no ambiente, parece que sinto o cheiro de café no ar, parece que consigo sentir o sabor das batatas colhidas nos campos da Holanda, parece que minhas mãos viajam por suas flores e pelo seus pontilhados de pinceis de maneira agressiva mas, sutil.



Amei suas cores, sou IMPRESSIONISTA.

Amei está viagem espetacular.



“Puxei uma cadeira e me sentei nas lembranças enigmáticas deste artista fenomenal.”

“Sentei no feno e me senti de volta no meio da Floresta onde nasci. (Amazônia)”

“Toquei em sua palete e até parece que fiz meu próprio retrato.”

Como estilista em linhas, me vi bordando com suas linhas depositadas em um cesto no centro de sua mesa.



Partilhei de sua vida.

Partilhei de sua história.

Partilhei de sua derrota e gloria.

FOI MEU PRESENTE DE ANIVERSÁRIO DE 59 ANOS.

EU REALMENTE SEI QUE GOSTO DE MIM! (Neca Machado – 59 anos em 2020- Portugal)

 


 


 

MEET VICENT VAN GOGH IN LISBOA BY NECA MACHADO

terça-feira, 18 de agosto de 2020

O LIVRO VAI SER PUBLICADO NA EUROPA

 

NECA MACHADO

 

 

 

“MEMÓRIAS DE PUTAS VELHAS”

(LEMBRANÇAS AMARGAS)

*O SONHO EUROPEU DE CABOCAS DA AMAZÔNIA

RELATOS REAIS- PESQUISAS NA AMAZÔNIA

 

 

 

 

 

 

Amazônia-BRASIL

 

------------------------------------------------------------



 

SINOPSE

 

MEMÓRIAS DE PUTAS VELHAS

(By: Neca Machado)

 

          “Um dia ao escutar uma estória triste de uma Velha Prostituta”, refleti sobre suas dores e seus desamores, e decidi que UM DIA colocaria emoção nas suas paixões em forma de poesia, e durante quase trinta anos como jornalista Colaboradora, o tema não me saiu da memória, e quase na porta dos sessenta anos, resolvi deixar as futuras gerações, muitas delas de Prostitutas modernas, estórias antigas de sonhos que não se tornaram realidade, de projetos de enriquecimento através da venda de seus corpos que as destruíram, tanto fisicamente como mentalmente.”

Memórias de Putas Velhas, é uma coletânea de lagrimas, e de dores, feridas que nunca cicatrizaram, na alma e na derme. Uma reflexão para Mulheres que poderiam ter outras opções, mas escolheram um falso amor, porque muitas na prostituição também se apaixonam por seus clientes, e não são correspondidas.

Estórias de dependência química do falso amor, e das drogas licitas e ilícitas.

Relatos de aprisionamentos, violências físicas e mentais, torturas e assassinatos, fantasias assustadoras da natureza desumana, numa essência poética de fácil linguagem, minha característica literária.

Um leitor de minhas crônicas como jornalista, me disse um dia que minha escrita era pura emoção.

Concordei!

 

 

 ------------------------------------------

 

APRESENTAÇÃO

 

 

          Como uma verdadeira Mulher da Amazônia, nascida no extremo norte do Brasil, fronteira com a Guiana francesa, meio do mundo literalmente, na Linha do Equador, estado banhado pelo majestoso Rio Amazonas, “sinto me na obrigação de deixar as futuras gerações este relato exaustivo de pesquisas realizadas por mim, ao longo de mais de três décadas, como Jornalista”

Escutei desde criança, estórias de terror de Mulheres ribeirinhas, que iludidas por sonhos de prosperidade com a valorização do “franco” moeda europeia da década de setenta, se aventuravam pelas correntezas do Rio Oiapoque, em busca de um futuro melhor, muitas morreram, desapareceram sob as aguas e nunca foram encontradas, outras sobreviveram para relatar a poucos ouvintes suas dores.

São mais de 200 relatos reais que escutei atenta sem interferir, e agora reproduzo de maneira literal em forma de contos, uma odisseia de terror. Muitas conseguiram sobreviver as doenças, as humilhações e as diferenças culturais entre o Brasil, extremo norte, muitas vieram também do Nordeste e a Europa. Outras não gostam de lembrar do passado, tem filhos oriundos dessas relações, muitas conseguiram cartas de residentes, outras tantas falam o idioma francês com fluência, porque Caiena na Guiana francesa continua sendo um Condado da França.

São estórias reais com a “minha característica” de reproduzi-las com pura emoção literal.

 

 

 

 -------------------------------------------------------------------------------------------------

 

BIOGRAFIA

Neca Machado (Ativista Cultural, altruísta que preserva os sabores e saberes da Amazônia, através dos Mitos e Lendas da Beira do Rio Amazonas no extremo norte do Brasil, é, Administradora Geral, Artista Plástica, Bacharel em Direito Ambiental, Especialista em Educação Profissional, Escritora de Mitos da Amazônia, fotografa com mais de 100 mil fotografias diversas por 11 Países (Europa, Oceania, América do Sul) 2016, classificada  em 2016  na obra brasileira “Cidades em tons de Cinza”, de novo em 2017, Concurso Urbs,  classificada com publicação de um poema na obra Nacional, “Sarau Brasil”, Novos Poetas de 2016, de novo em 2017, 2018 e 2019. Pesquisadora da Cultura Tucuju, Contista, Cronista, Poetisa, Coautora em 28 obras lançadas em Portugal em 2016, 2017, 2018 e 2019. Autora independente da Obra Mitos e Lendas da Amazônia, Estórias da Beira do Rio Amazonas, publicada em 02 edições em Portugal em 2017, edição limitada, Coautora na obra lusa, lançada em Lisboa em 09.09.2017, A Vida em Poesia 2, coautora na obra “A vida em Poesia 3”, 2018, coautora na obra “a vida em poesia 4” (14.09.Lisboa-2019) coautora na obra lançada em Genebra- Faz de Conto (Make believe) bilíngue, português e inglês, 2018, coautora na obra lançada em Zurique “Tributo ao Sertão-2018”, coautora na obra lusófona (Além da terra, além do céu, lançamento em São Paulo- 2018) co autora na obra lusa – Liberdade-editora Chiado-2019, co autora na obra lusa Poem’art, Porto-2019. Licenciada Plena em Pedagogia, Gastro-Foto-Jornalista, Blogueira com 30 blogs na web, 26 no Brasil e 04 em Portugal, Quituteira e designer em crochê.)

Email: nmmac@live.com

 

 

 

 ---------------------------------------------------------------------------------------------

 

HOMENAGEM A TODAS AS “MARIAS “

 

Começo essa odisseia literária com um POEMA dedicado a “TODAS AS MARIAS”

MARIAS, anônimas, verdadeiras heroínas, muitas analfabetas, outras tantas sem perspectivas de um futuro educacional, que viram na prostituição um galgar para terem melhores “qualidade de vida”, numa vida “considerada por muitos imbecis, FÁCIL, mas que de fácil era um verdadeiro inferno na Terra, me disse “uma velha prostituta. ”

MARIAS, subjugadas a verdadeiras torturas, maltratadas por verdadeiros homens-animais, que viam no sexo, apenas um extravasar de espermas, fazendo delas, deposito de seus excrementos, muitas delas, morreram de doenças sexualmente transmissíveis sem sequer saberem o nome, diziam algumas que começava apenas com um “esquentamento”, e aí, tantas outras foram contaminadas por hepatite “C”, AIDS, tuberculoses, pegaram malárias 10 vezes, me disse uma...

E tantas outras até hoje tem vergonha do passado.

MARIAS, sem véu, sem mantos, somente com prantos...

MARIAS, que sorriam na hora do pagamento, mas que choravam por dentro na hora de irem para a cama com homens, sujos de corpo e de alma, muitos vindos dos garimpos, sem higiene, violentos e sem educação, homens afrodescendente verdadeiros animais, nascidos no outro lado do rio Oiapoque, me disse outra, eram “avantajados sexualmente” e “nos arrebentavam literalmente” me disse outra.

TENHO ORGULHO DE SER “MARIA”, MEU NOME É MARIA!

Este livro é DEDICADO A TODAS AS “MARIAS”: (Maria... Raimunda, Joana, Joaquina, Tereza, do Carmo, Conceição, Isaura, Izabel, Cecilia, Celia, Osvaldina, Lucia, Antonia, Benedita, das Dores...E a Todas as outras que se envergonharam na PROSTITUIÇÃO de serem MARIAS, e mudaram seus nomes originais.

 

 

 

----------------------- 

 

“IN MEMORIAN”

DE

TODAS

AS MARIAS, MORTAS NA PROSTITUIÇÃO

(  +  )

 

 

 

 

 

 ------------------------------

 

 

 

 

MEU NOME É MARIA! (Neca Machado)

TEMPESTADE E CALMARIA.

 

 

MEU NOME É MARIA!

SOU TEMPESTADE E CALMARIA!

 

“Posso ser atingida por ondas, mas, não afundarei, porque se não houver chuvas, não haverá floradas...”

 

 

EU não sou Santa,

Nem tenho manto,

Mas, tenho fé...

Desbravo a dor

Cheia de pranto

Faço do encanto

A magia em curso, feito Maré....

 

MEU NOME É MARIA!

INTENSA, CHEIA DE TERNURA

Caminho, percurso de pura coragem.

Atravesso PONTES entre Continentes sem olhar para trás.

 

 

MEU NOME É MARIA...

 

Posso ser, Joana, sem ter espadas,

 Vitoria com minhas glorias,

 Sabrina com meu sabre das entranhas da Mata,

Posso ser uma ISIS tucuju com o sabor da floresta nativa, nascida e parida no Rio Amazonas.

DIANA, iluminada pelo Sol do Equador.

Posso ser MAIA, soberana das Marés.

Posso ser IRENE pacificando meus próprios conflitos.

Posso ser AFRODITE, como uma espuma saída das POROROCAS e das lendas da floresta.

Posso ser MAIA, Terra nativa, cultivando minha essência Raiz.

MAS, SOU, SOMENTE MARIA!

NÃO SOU DEUSA, NEM RAINHA,

 

APENAS MARIA!

TERRA, CHÃO, MARÉ E CORAÇÃO!

 

Não sou Santa de candura, mas, cultivo a fé!

Na harmonia das horas

Sou tão Senhora, de Maria a Nazaré...

Sou Senhora de meus Sonhos,

Tenho o encanto da floresta,

Brilho suave na testa

Essência nativa da Terra.

Banhada com a magia de deuses afros.

Que aportaram suas Luzes divinas

Em minha cor.

 

MEU NOME É MARIA!

 

Sou descendente afro, cultivada na derme, gravada no amago.

MARIA de suor, lagrimas, dor e alegrias,

MEU NOME É MARIA! TEMPESTADE E CALMARIA.

 

Maria feito maré sem rumo

Que desagua em norte incerto

Com o vento bravio no rosto, como recompensa

Serena, altiva e MARIA!

ENTRE NAÇÕES, CONTINENTES E OCEANOS...

 

MEU NOME É MARIA!

Caminheira sem raiz

Com raízes aéreas, motriz de uma força singular.

 

 

MARIA compasso

Passo, encanto, magia

Soneto, rima, poesia...

MARIA, MARÉ, TEMPESTADE E CALMARIA!

MEU NOME É MARIA!

ENTRELAÇADA DE SONHOS DE ESPERANÇA.

 

Percurso e fé,

Caminho, trilhas, ninhos

Prados, montanhas

Céu infinito

Nuvens esparsas

Voo livre, MEL NOS OLHOS...

 

SOU A MARIA, mas, não sou SANTA.

Sem manto, tenho prantos,

Tenho dor, tenho risos de encantos,

Mas, tenho fé!

 

MEU NOME É MARIA!

TEMPESTADE E CALMARIA!

Dependendo da euforia.

“ORGULHO DE SER, SIMPLESMENTE MARIA! ”




 

 

 

 

MEU NOME É MARIA!  MAR, MARÉ, MARESIA...

TEMPESTADE E CALMARIA.

 

 

 

MEU NOME É MARIA! 

AR....MAR, MARÉ, MARESIA...

 

ABRIGO

SENTIR,

POESIA....

 

MEU NOME É MARIA, MAR,

AR, MÃE, MARÉ, MARESIA...

 

 

Sou maré a desaguar em teu oceano....

Me entranho no teu azul celestial

Fundo-me com tuas cores,

E aprofundo me em tuas ondas,

Mergulho

Colho,

Recolho,

Escolho...

Desfolho-me,

Deixando minhas pétalas de flor silvestre

A vagar em teu infinito.

 

SOU MARIA, AR E MAR.

MARÉ, MARESIA.

 

A bater no cais e dançar no ar,

A sombrear-me nas pedras ao teu redor,

A ser Maré infinita no teu azul,

A vagar por tempestades entre Mundos,

A ser ponte entre continentes distantes,

A tecer minhas teias

Entre tuas ondas

A levitar com o vento que te encobre

Em noites de euforia.

SOU MARIA,

SOU MARÉ,

MARESIA.

 

Sou estrela a te guiar

Em noites de escuridão

E sou espelho a te fitar

Quando queres minha mão.

Sou teu ventre, e tua entranha,

A versejar tua cor,

A debruçar-me de poesia,

Por teu AMOR.

 

SOU, SIMPLESMENTE MARIA!

QUE AMO, CONTEMPLAR O MAR.