rio

rio

terça-feira, 30 de setembro de 2014

MORRE MAIS UMA PIONEIRA DO AMAPÁ

MORRE MAIS UMA PIONEIRA DO AMAPÁ  > Faleceu ontem aos 90 anos  DONA NAIR COSTA NUNES > Deixando um legado imenso ao Amapá. Dentre seus filhos a Professora Angela Nunes.

Quando fui editora de cultura de um jornal local, fiz uma materia sobre ela, e fiquei feliz que o candidato Waldez me escutou, sobre a PRESERVAÇÃO EM VIDEOS DE NOSSOS PIONEIROS. Abri a tv e vi seu discurso, que NÃO FIQUE NA MENTIRA.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

JÁ PERDEU....

Antes do DEBATE DE AMANHA, TEM CANDIDATO JA URINANDO NAS CALÇAS > Dinheiro perdido,

já PERDEU A ELEIÇÃO,

AGORA É CHORAR NA CAMA, PORQUE SE FOR PARA DIVÃ,

VAI TER MAIS PREJUIZO, PAGAR A CONTA DO PSICOLOGO.

MARKETEIROS SEM CRIATIVIDADE NO AMAPÁ > "UM COM RABO PRESO, E O OUTRO FOLÓ... "

EU TIVE QUE RIR AO ESCUTAR ESSA, PARA NÃO CHORAR.....Escutei na rua um cidadão que me disse > ESTÃO DESENTERRANDO MORTOS > Fazia referencias as palavras em DESUSO >
> E CONTINUOU

Não dá pra aceitar umas expressões na politica tucuju como frases sem serem pensadas, olha essa >  ESSE AQUI NÃO TEM RABO PRESO.

E AI >
COMPLEMENTOU >

TEM CANDIDATO COM RABO TÃO FROUXO
QUE ESTÁ FOLÓ.

EGUA, FOLÓ.
TIVE QUE RIR.

PS.
Na decada de 40 diziam que quando uma Prostituta estava flácida, ELA ERA FOLÓ > EGUA. no SECULO XXI depois das cirurgias de reconstrução do HIMEM > AS GAROTAS DE PROGRAMA NUNCA MAIS FICARAM FOLÓ.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

POÇO DO MATO DEVERIA TER PRIORIDADE

ABSURDOS OCORRIDOS NO CADASTRO DE HABITAÇÃO DE MACAPÁ >

O governador deveria sair do gabinete ir no POÇO DO MATO que é CENTRO DE MACAPÁ e um dos locais que deveria estar como programa de governo, mas, infelizmente não vem, não coloca nos conjuntos habitacionais quem precisa e não transfere quem merece.

DELEGADOS DO AMAPÁ > DE LUTO ( Para reflexão)


PARA REFLEXÃO SOBRE A SEGURANÇA PUBLICA (Foto > JD-AP)

RECADO DO JOÃO SILVA

João Silva Eu não disse que não se devesse aplicar a lei, ou que a lei é frouxa ou apertada; eu disse que me sentia triste, que não gostaria de ver um jovem político enveredando por uma trilha muito comum na Assembleia Legislativa, a do desvio dos recursos orçamentários daquela instituição representativa do povo amapaense; parece que operações da PF e da PC não 'visitaram' a esquina da FAB com a Leopoldo Machado, que presidente e 1º secretário da casa não foram afastados por improbidade, que a PF, MPF, MP-AP não estão de olho e que por lá todos os 24 deputados estaduais não respondem à processo e a casa é um exemplo de ética na política; sobre o povo, o MP-AP está tomando as providências, a Justiça do Amapá deverá julgá-lo, claro, quem deve tem que pagar, só isso.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

VALE A REPRODUÇÃO DO BLOG DO JOÃO SILVA

PENALIZADO
"Foi o sentimento que me tomou de assalto ao ler a noticia envolvendo um jovem político publicada no G1 Amapá. O presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) Júnior Favacho (PMDB) teria desviado R$ 689.473,05 em diárias de assessores do próprio gabinete e repassado parte do dinheiro a ex-deputada estadual Francisca Favacho e ao conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Amiraldo Favacho, mãe e pai do parlamentar."

ESCUTEI DE ALGUEM > TÁ COM PENA? LEVA PRA TUA CASA....

terça-feira, 23 de setembro de 2014

MEUS AGRADECIMENTOS AO SAMU DO AMAPÁ


EU QUERO AGRADECER O "SAMU DO AMAPÁ "> HOJE  PRECISEI DELES E ME SOCORRERAM > FORAM SOLÍCITOS E EFICIENTES >

MUITO OBRIGADO

sábado, 20 de setembro de 2014

CAMPANHA > MEU FILHO USA DROGA, E O SEU?


DIA 05.10 > DIA DE ELEIÇÃO

CAMPANHA >

"MEU FILHO USA DROGA"

E O SEU?
JÁ USOU?
JÁ EXPERIMENTOU?
UM DIA VAI USAR.

E nenhum politico que pretende vaga no Parlamento ou no estado propôs a CRIAÇÃO DE CENTROS ESPECIALIZADOS EM DESINTOXICAÇÃO PARA USUÁRIOS DE DROGAS, TODOS OS DIAS SÃO APREENDIDAS DROGAS EM MACAPÁ E PRESOS TRAFICANTES, mas nenhum politico que muitas vezes tem um familiar usuario de drogas, fez projetos para TOMAR DOS TRAFICANTES SEUS BENS E CONSTRUIR CENTROS DE DESINTOXICAÇÃO.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

REPRODUÇÃO DO MINISTERIO PUBLICO-AP

Promotor Flávio Cavalcante explicando detalhes da ação para a imprensaO Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Cultural (Prodemap) e da Promotoria de Investigações Cíveis e Criminal (PICC), ofertou denúncia, na última quarta-feira (17), contra o ex-prefeito de Macapá, Roberto Góes, e mais nove pessoas, acusados de formação de quadrilha, fraude em licitações e superfaturamento na compra de 40 mil cestas básicas, referentes ao programa denominado “Escola Viva”.
Segundo a investigação, sustentada com as provas colhidas pela Polícia Federal no curso da “Operação Mãos Limpas”, dois pregões (nº 06 e nº 08/2010 – PM) foram realizados pela Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) para a compra de 40 mil cestas básicas, ao custo de R$ 5.444.935,00 (cinco milhões, quatrocentos e quarenta e quatro mil e novecentos e trinta e cinco reais).
Desse total, segundo relatório do Laboratório de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro do MP-AP (LAB-LD), houve superfaturamentoPromotor Flávio Cavalcante com detalhes do sobrepreço na ordem de R$ 3.154.747,23 (três milhões, cento e cinquenta e quatro mil reais, setecentos e quarenta e sete reais e vinte e três centavos), divididos em dois contratos firmados com as empresas C.G.L. SILVA LTDA e R.J SANTOS LTDA.
O Esquema
A fraude teve início com o pedido do denunciado José Arnelino, na época, secretário municipal de Educação – em exercício, para aquisição das tais cestas básicas. Com autorização expressa do então prefeito, Roberto Góes, o processo para compra teve início.
“O denunciado Hugo George Pereira Góes da Silva, pregoeiro nomeado por José Arnelino para funcionar nos processos licitatórios oriundos da Secretaria Municipal de Educação, foi um dos responsáveis por fraudar o certame, favorecendo, descaradamente, as chamadas empresas amigas”, destacou o promotor de Justiça Flávio Cavalcante, que assina a ação.
Promotor Flávio Cavalcante Escola VivaA participação de Hugo Góes no esquema foi denunciada por duas pessoas que trabalhavam na equipe de apoio do então pregoeiro na Secretaria Municipal de Educação (SEMED). Em depoimento à Polícia Federal essas testemunhas disseram que jamais participaram de qualquer Sessão Pública durante o processo licitatório, e que assinavam documentos prontos apresentados por Hugo.
“As fraudes ocorriam naturalmente até a deflagração da operação Mãos Limpas, quando os acusados, na tentativa de apagar os rastros dos crimes cometidos pela quadrilha, passaram a montar processos licitatórios, dentre os quais, os procedimentos em apreço”, esclarece o promotor de Justiça Éder Abreu, que também assina a ação.
Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão pela PF, deferido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), na residência do denunciado, Luis Adriano Gurjão Ferreira, então presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL), da Secretaria Municipal de Administração (SEMAD), os policiais Federais encontraram farta documentação.
“Era uma verdadeira linha de montagem de processos licitatórios da PMM, dentre eles, o da contratação de empresas para o fornecimento de gêneros alimentícios destinados ao programa Escola Viva”, detalha Éder Abreu.
“Empresas Amigas”
Dentre os documentos apreendidos na residência do denunciado, foi localizado o processo nº398/2010–SEMED, em que foi beneficiada a empresa R. J. SANTOS LTDA, nome fantasia PONTUAL, de propriedade dos denunciados Jucielson Lobato dos Santos e José Ronaldo Monteiro Dias, e o despacho homologatório do pregão 08/2010.
A PF encontrou, ainda, o processo nº 397/2010–SEMED, com despacho homologatório do pregão 006/2010, em favor da empresa C. G. L. SILVA, nome fantasia AMPROSERV, de propriedade das denunciadas Carlene Gemaque, Charlene Gemaque e Maria do Carmo Gemaque, cônjuges/companheiras dos proprietários da empresa PONTUAL.
Os relatórios dos peritos da Polícia Federal demonstram, ainda, que nesses processos faltavam os pareceres jurídicos, termos deAção Escola Viva recebimento de edital, credenciamentos, mapas de lance, dentre outros, inclusive, envelopes ainda lacrados com as propostas das demais concorrentes.
Desse modo, a investigação policial revelou que as empresas supostamente concorrentes e ganhadoras dos contratos com o município de Macapá (C.G.L SILVA LTDA e R.J SANTOS LTDA) possuem estreitas ligações entre si e com os agentes públicos envolvidos.
Agindo em comunhão de interesses, os denunciados, então, firmaram o primeiro contrato, no valor de R$ 3.240.000,00 (três milhões e duzentos e quarenta mil reais) destinados ao fornecimento de alguns itens das cestas básicas para os alunos da rede pública municipal, nos meses de julho de 2010 e janeiro de 2011, superfaturado em aproximadamente R$ 2 milhões (dois milhões de reais).
Depois, assinaram o segundo contrato, dessa vez com a empresa AMPROSERV, no valor de R$ 2.204.935 (dois milhões, duzentos e quatro mil, novecentos e trinta e cinco reais), sem que houvesse qualquer certame. “Numa clara demonstração da fraude e do escandaloso direcionamento foram abertos os envelopes apenas das empresas de propriedade dos já citados denunciados”, reforça o promotor.
As investigações alcançaram o ex-prefeito, Roberto Góes, apontado pela PF como principal responsável pela orientação de subordinados para montagem de procedimentos licitatórios, na tentativa de dar aparência de legalidade às fraudes.
“O referido conluio também contava com a liderança do ex-prefeito. Note-se que uma das denunciadas, Carlene Loureiro, era pessoa de sua confiança, tendo, inclusive, ocupado cargo de assessora parlamentar do ex-gestor, quando esse era deputado estadual”, ressalta o promotor.
Os diálogos flagrados em escutas ambientais feitas pela PF também revelaram que outro denunciado, Humberto Pereira Góes, conhecido como “Cupu”, primo de Roberto Góes e sogro de Luis Adriano, funcionava, no esquema criminoso, como um dos principais articuladores e idealizadores das fraudes.
Sobrepreço: Relatórios do Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro do MP-AP revelam que houve superfaturamento em todos os produtos adquiridos pelo município de Macapá para montagem das cestas básicas. Itens como arroz, macarrão, achocolatado, feijão, biscoito, leite, dentre outros, tiveram sobrepreço médio de 55%.
Denunciados: Antônio Roberto Rodrigues Góes da Silva, Humberto Pereira Góes, José Arnelino Ferreira Pires, Luis Adriano Santana Gurjão Ferreira, Hugo George Pereira Góes, Jucielson Lobato dos Santos, José Ronaldo Monteiro Dias, Maria do Carmo Loureiro Gemaque, Carlene Loureiro Gemaque e Charlene Loureiro Gemaque.
Crimes praticados: Fraude a Licitação e sobrepreço, Peculato Desvio e Formação de Quadrilha.
SERVIÇO:
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá


Contato: (96) 3198-1616/(96) 8121-6478 Email: asscom@mpap.mp.br

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

MORADOR DO POÇO DO MATO É PRESO COMO TRAFICANTE


Esse cidadão EU vi crescer, morava aqui no POÇO DO MATO e foi preso hoje com grande quantidade de DROGAS > Sua alcunha é TCHUK, seu nome Evandro, tem 24 anos e quanta droga não deve ter vendido a muitos filhos de moradores daqui?

O MAIS TRISTE, o policial que o prendeu o viu crescer aqui no bairro do Laguinho, garoto tranquilo, que agora é preso como traficante segundo jornal televisivo, morava perto de escolas. UM PERIGO

VALE A REPRODUÇÃO > (AC)


O ex-prefeito e vereador de Macapá João Henrique (PR) acaba de renunciar à candidatura de deputado estadual. Com sua ficha nem tão limpa, por conta da Operação Pororoca na qual foi preso em 2004, João Henrique  teve  seu registro de candidatura aprovado com ressalvas. Daí,  resolveu desistir e dedicar-se à campanha da mulher, Lucenira Pimentel, que quer voltar à Câmara dos Deputados.
João Henrique é engenheiro e  foi secretário de estado de Obras no governo de João Capiberibe (PSB).
Como engenheiro teve seu trabalho reconhecido em vários estados da região norte. Dizia que  não pensava em trocar a engenharia por política, mas eis que foi convencido pelo PSB a candidatar-se a prefeito em 2000 para “reconstruir a cidade que estava completamente destruída”. Aceitou o desafio e tornou-se prefeito de Macapá. Depois trocou o PSB pelo PT e foi reeleito em 2004. Poucos dias depois de sua reeleição foi preso na Operação Pororoca –  a primeira grande operação da Polícia Federal no Amapá – acusado de fazer parte de um esquema que desviou mais de R$ 6 milhões em recursos federais,  destinados à construção do Hospital do Câncer de Macapá.
Ainda no mandato de prefeito, em 2006  João Henrique elegeu sua esposa  para a Câmara dos Deputados e em 2012 elegeu-se vereador de Macapá.

PRESTIGIAMOS O ENCONTRO INTERNACIONAL DE MEIO AMBIENTE 2014


quarta-feira, 17 de setembro de 2014

CENTRO DE TRADIÇÕES AMAPAENSE > >CTA

CENTRO DE TRADIÇÕES AMAPAENSE > >CTA

Por > Neca Machado > AMAPAENSE DO CORAÇÃO DO LAGUINHO

Pesquisadora da cultura tucuju, Jornalista colaboradora com DRT, bacharel em administração geral, licenciada plena em pedagogia, Especialista em educação e Bacharel em Direito.

Para muitos amapaenses que não concordam com algumas instituições culturais do Amapá, parece que surge uma nova dissidência criada com o intuito de fomentar as valorizações culturais da Terra.

Por aqui o que mais aparece é novidade sem futuro me disse um caboco e tenho que concordar, muitos são fogo de palha como me dizia minha avó.

São poucos que se despem de suas vaidades para PERPETUAR A CULTURA DO AMAPÁ.

Tem uns que vão por interesse próprio, e quando saem levam até os bens da instituição.
HÁ MAIS DE 03 DECADAS venho coletando fotos, dados, e fazendo documentários de verdadeiros PIONEIROS DO AMAPÁ.

Não sou da classe dos que reclamam e NADA FAZEM.

FAÇO, COM RECURSOS PROPRIOS, divulgo, faço difusão, perpetuo MEMORIA.
Tem amapaense oportunista que até na hora da morte dos parentes fica com os meus BANNERS E NÃO DEVOLVE.

Falar de cultura sem agir, é OPORTUNISMO.

Na minha casa aqui no bairro do LAGUINHO – POÇO DO MATO CRIEI O CENTRO DE TRADIÇÕES AMAPAENSE. O TITULO É MEU.

Aqui recebo pessoas do Brasil todo para conhecer a GENGIBIRRA, porque faço com qualidade, aqui mostro nossa gastronomia, falo de nossa gente, tenho obras de arte de muitos artistas locais, tenho biografias de PIONEIROS, FOTOS, DADOS IMPORTANTISSIMOS, e tem gente até do EXTERIOR QUE CONHECE O MEU ACERVO.
EU NÃO RECLAMO, EU PESQUISO, PUBLICO E COMPARTILHO A HISTORIA DO AMAPÁ.


terça-feira, 16 de setembro de 2014

BISPO DE MACAPÁ DOM PEDRO CONTI SOFRE ACIDENTE


Bispo de Macapá  DOM PEDRO CONTI sofre acidente em estrada do Laranjal do Jari onde uma passageira morre, ele se recupera. ( Foto > AC)



Uma foto para a SOCIEDADE PROTETORA DOS ANIMAIS DO AMAPÁ > ESTE CÃO foi atropelado no bairro do Laguinho e ficou estendido no chão por mais de 02 dias dentro de uma caixa de papelão, quem passava pelo local se indignava com o odor.

domingo, 14 de setembro de 2014

FESTIVAL DO ABACAXI > VAI DAR SUCO



MINISTERIO PUBLICO do Amapá de olho no FESTIVAL DO ABACAXI, dinheiro PUBLICO pagando atração nacional, em um Municipio pequeno que necessita de TUDO, deveriam buscar PARCERIAS PRIVADAS > ISSO VAI DAR SUCO. E AZEDO.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

ASSALTO 8.15 DA MANHA NO BAIRRO DO LAGUINHO


ASSALTO AGORA AS 8.15 DA MANHA NO BAIRRO DO LAGUINHO, NA AVENIDA MÃE LUZIA.

Tenho sistema de monitoramento e só escutei os gritos da população > PEGA LADRÃO..
parece ser um  menor.

ele deixou a bicicleta no chão, saiu em disparada pela ponte da AVENIDA MÃE LUZIA e foi pego no Igarapé das Mulheres pela Policia.

esse é o retrato da segurança publica no Amapá.

Pelo menos a Policia apareceu.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

O FUTURO DO GREMIO ESTUDANTIL DE MACAPÁ


Para muitos amapaenses o futuro do GREMIO ESTUDANTIL DE MACAPÁ, será uma cerca metalica sem data para inauguração.

como ele que provavelmente será cercado por folhas metalicas, está a ESCOLA DE MUSICA WALQUIRIA LIMA,  A ESCOLA DE ARTES CANDIDO PORTINARI, O ESPORTE CLUB MACAPÁ, AMAPÁ CLUB, PROJETO DO MERCADO POPULAR....

terça-feira, 9 de setembro de 2014

VALE A REPRODUÇÃO

 Moisés Souza tem recurso rejeitado pelo STJ


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou provimento ao recurso especial interposto pelo deputado estadual Moisés Souza contra decisão do Tribunal de Justiça do Estado (TJAP) de manter as ações de improbidade administrativa, movidas pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP) contra o parlamentar, em 1º grau de jurisdição.
Insatisfeito com a decisão da Câmara Única, o parlamentar recorreu ao Pleno do TJAP e argumentou que a ação de improbidade administrativa em um eventual inquérito civil ou ação civil pública, quando o investigado for presidente de Assembleia Legislativa, deveria ser presidido pelo Procurador-Geral de Justiça.
Antes de dar seguimento parcial ao recurso, o desembargador Luiz Carlos ressaltou que a defesa do parlamentar não conseguiu demonstrar que houve incorreta interpretação da legislação em relação a outros tribunais, posto que a matéria foi objeto de debate no Tribunal Pleno do TJAP.
No STJ, o ministro Castro Meira (relator) sequer conheceu o recurso especial e elencou as razões, dentre as quais, a de que não cabe recurso especial, quando o acórdão recorrido tem fundamentos constitucional e infraconstitucional, qualquer deles suficiente, por si só, para mantê-lo e a parte vencida não manifesta recurso extraordinário.
Não bastasse a ferramenta inadequada para questionar a decisão do TJAP, o ministro do STJ reforçou que a matéria já está pacificada no Supremo Tribunal Federal (STF). “Por fim, a tese recursal não encontra respaldo na Suprema Corte, que, reiteradamente, vem afastando o foro por prerrogativa de função em ações civis por improbidade administrativa”, elencou.
Dessa forma, as ações contra o presidente da Casa de Leis e os demais deputados estaduais seguirão nas Varas Cíveis da Comarca de Macapá, onde tramitam desde 2012, tendo produzido resultados práticos, como o bloqueio de bens dos requeridos, para eventuais ressarcimentos dos danos causados ao erário.
SERVIÇO:
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

PARA REFLEXÃO


Fui na Cea e ao passar pela frente de uma residencia DEMOLIDA, encontrei um cidadão revoltado, ELE ESTAVA INDIGNADO COM O VALOR PAGO pelo governo do estado para DEMOLIR UMA CASA > R$28.480,00 > Ai fez as contas > se contratassem 4 desocupados por 200 reais a diaria sairia por 800,00 reais > EU RESPONDI > TA NA PLACA > TEMPO NOVO.

domingo, 7 de setembro de 2014

POEMA FEITO HA 2 ANOS > 13 DE SETEMBRO

MACAPA

13 DE SETEMBRO
2011

Por< Neca Machado

Então rebusco o passado
Nessa noite enluarada (12.09.2011)
E meio decepcionada
Da minha simples sacada
Far-te-ei este penar...

Foram se nesses 68 anos de historia
Minhas estórias infantis, e tantas outras sutis...
Dentre elas, minha saga, o velho POÇO DO MATO.
Com heliconias viris
Servindo de alimento
Aos belos peixes nativos
Dos campos fartos do Laguinho.

Dizia o nobre poeta (Alexandre Vaz Tavares...)
“dorme cidade e em teu sono, sonha os fulgores de outrora...)

E EU em plena aurora, acordada
Despeço-me de meus sonhos
De uma Macapá de encantos,

Hoje, 13.09.2011
Vejo seus desencantos.
Corruptores insanos, a destronaram
Em uma Veneza irreal.

Ainda tenho por dádiva
Cantos de Sabias ao amanhecer
O cheiro de mato orvalhado
Presente na minha janela

E na lembrança poética
O cordel do poeta Hodias Araujo
Soando como saudade.

Macapá da velha Doca
De canoas, e de suas Mulheres
Entrelaçadas nas marés
Do singular Igarapé.

NÃO TEM MAIS...

Xareu em abundancia, nem Mapará, nem jiju.
Nem a Suerda sedutora,
Nem a cinco mil.
Nem as gapuias, nem a garapa do Bil.

O Morcego não toca mais
O Mestre Oscar se foi
Sacaca se encantou
Edvar Mota, saudade deixou.

No Merengue o rodopio
Das lembranças em setembro
Nem lembram as novas gerações
Da boate Pacaembu,
Dos passos do Falconery
Do açaí do Ramiro
Das mãos abençoadas
Da MARIA Cunhã.

13 de setembro

68 anos de descaso
Com memória e com historia

Tamuatá nem é especial
O Rio Amazonas virou fossa
O POÇO DO MATO SECOU.

No canto da Coaracy
Só venda de camarão
Nem tem mais o Zé Criolo no pobre do violão

Nem a Bela Crioula do Hotel
Nem existe mais o CCA
O IETA, O GM
E a velha CEA
Daqui a pouco pra onde irá¿

“Outrora quando ascendia (A.V.T)”

Há outrora Macapá...
68 anos de historia

Saudade para lembrar.

Que bom que ainda tenho
Saudade para lembrar...

Não fosse minha alma guerreira
Sentiria-me vencida
Mas sou Negra aguerrida
Capaz de suportar.

HOJE TEM > NECA MACHADO NA TV > CANAL 24 AS 9H > TEMA > ASSEDIO MORAL


O 07 de setembro e as “MERENDEIRAS”

CRONICAS DA NECA MACHADO

O 07 de setembro e as “MERENDEIRAS”
Por> Neca Machado
Especialista em Educação, Jornalista Colaboradora e Bacharel em Direito

Hoje dia 07 de setembro de 2014 aos 53 anos de idade, acordei e não tinha fogos em comemoração ao 07 de setembro, na década de 70 e 80 na minha casa no bairro do Laguinho em Macapá-Amapá, o dia 07 de setembro começava no dia 06.

DONA IZABEL MACHADO era “MERENDEIRA” de profissão, e com ORGULHO, e por esta profissão tão digna educou seus 04 filhos.
MERENDEIRA PORQUE VENDIA MERENDA.

Sim, suas delicias feitas com esmero, sua comida tinha sabor e amor.
Fazia croquetes de pão com carne recheados com muito cheiro verde e pimenta, Sucos naturais de taperebá, caju, cupuaçu, maracujá, abacaxi, muruci, elaborava verdadeiras maravilhas de banana, fazia aquarelas de Banana frita com canela, seus bolos caseiros eram realmente saborosos, eram feitos somente com Manteiga comum, dizia que as margarinas eram RANCENTAS.

MINHA MÃE ERA UMA MERENDEIRA COM ORGULHO.

Na semana vendia suas merendas no CCA, nos fins de semana ia para a porta do Boêmios do Laguinho, e nos dias festivos como o Sete de setembro para a esquina da Avenida FAB com a Rua General Rondon, já tinha um espaço só seu naquela esquina.

Com seu chapéu na cabeça, seu sorriso farto e sua MIUDEZA, minha MÃE era tão pequena, mas, uma MULHER TÃO FORTE, TÃO NOBRE, que tenho orgulho imenso dela.

Herdei seus olhos e seu dom de amar SABORES.

E o Sete de setembro nunca mais saiu da minha memória.
Começava no dia 06 com a fabricação de Bolos, tinha que está tudo arrumado para o dia sete de setembro.

Seu carrinho ia cheio de delicias para serem vendidas no dia SETE DE SETEMBRO NA AVENIDA FAB.

Era como se estivesse em uma agenda cultural, de lá só se ela estivesse morta que não ia.

Hoje, sete de setembro de 2014.

Não teve fogos
Não passaram os aviões da FAB
Nem tem mais as PIONEIRAS E VERDADEIRAS “MERENDEIRAS”

Decidi não mais chorar por SAUDADE, decidi lembrar com boas lembranças, e quando sinto a verdadeira SAUDADE brotar no peito, 

EU AS REESCREVO COM MUITA EMOÇÃO.


sexta-feira, 5 de setembro de 2014

05.09 DIA DO OFICIAL DE JUSTIÇA >

05.09 DIA DO OFICIAL DE JUSTIÇA >

“HISTORIA INJUSTA OCORRIDA NO AMAPÁ”


O OFICIAL DE JUSTIÇA QUE NÃO FOI JUSTO EM SUA FUNÇÃO

FATO

O cidadão com uma ação de execução recebe a visita do OFICIAL DE JUSTIÇA em sua residência no centro de Macapá.
O dia era um sábado.
A OFICIAL sai do carro aborda o proprietário da residência, que estava chegando, confirma o nome e diz que tem um documento para ele assinar.

Acontece que ele tenta de varias maneiras EXPLICAR que já tinha feito um acordo anteriormente com o AUTOR DA AÇÃO, e gostaria de entregar a copia para a OFICIAL DE JUSTIÇA relatar em seu documento que um ACORDO JÁ TINHA SIDO REALIZADO entre as partes e que não HAVERIA NECESSIDADE DE PENHORAR SEUS BENS.

SURPRESA

Ao se deparar com o processo na internet, encontra o RELATORIO DA OFICIAL DE JUSTIÇA NESTES TERMOS >

 INVERIDICOS.

“CITEI E INTIMEI:..........................................., EM: ..................../201....
Após a leitura do mandado, exarou nota de ciente e recebeu a contrafé. Deixei de proceder a penhora em razão do requerido não ter indicado bens e não ter permitido a entrada desta oficiala no imóvel.
Mandado nº
MACAPÁ-AP, .......

NO EXERCICIO DO SEU TRABALHO O PROFISSIONAL PRECISA SER IMPARCIAL E HONESTO, FALANDO COM A VERDADE.

FALTOU COM A VERDADE AO DIZER QUE “FOI IMPEDIDO DE ENTRAR NO IMOVEL...”
ELE JAMAIS PODERIA SER IMPEDIDO, TEM FÉ PUBLICA.

“E O PROPRIETARIO JAMAIS RECUSOU A SUA ENTRADA.” Até porque ele não exigiu e nem quis saber do ACORDO."

OPINIÃO
SÃO PROFISSIONAIS COMO ESTA QUE MACULAM UMA PROFISSÃO TÃO NOBRE.


quarta-feira, 3 de setembro de 2014

VOU PROCESSAR ESSE CANDIDATO, POR USO INDEVIDO DE ESPAÇO "PRIVADO"


CANDIDATO atraves de sua equipe DE DIVULGAÇÃO (Foto mostra os 2 que pregavam), INVADIU MEU TERRENO QUE SE ENCONTRA com processo na Justiça do Amapá de reintegração de posse, No bairro do Laguinho > AV. NAÇÕES UNIDAS.

SEQUER ME COMUNICOU que colocaria propaganda,

ao passar pelo local me deparei com 2 jovens pregando o cartaz e falei para quem pregava o cartaz para REMOVER, e nem sequer escutaram.

VOU PROCESSA-LO.   POR USO INDEVIDO DE ESPAÇO PRIVADO
VOU COMUNICAR AO TRE.

NÃO EXISTE CRITERIO DE SUA PARTE,

INVADE E NEM COMUNICA O PROPRIETARIO.

O TERRENO ME PERTENCE, É TITULADO E ESTÁ EM PROCESSO NA JUSTIÇA DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE.