rio

rio

sábado, 28 de setembro de 2019

"PUTAS E RATOS" - (CONTO)

LIVRO DIGITAL DE NECA MACHADO NA WEB ( PESQUISAS REAIS NA AMAZÔNIA)


MEMÓRIAS DE PUTAS VELHAS
PUTAS E RATOS (LEMBRANÇAS AMARGAS)





(Neca Machado)
BIOGRAFIA

Neca Machado (Ativista Cultural, altruísta que preserva os sabores e saberes da Amazônia, através dos Mitos e Lendas da Beira do Rio Amazonas no extremo norte do Brasil, é, Administradora Geral, Artista Plástica, Bacharel em Direito Ambiental, Especialista em Educação Profissional, Escritora de Mitos da Amazônia, fotografa com mais de 100 mil fotografias diversas por 11 Países (Europa, Oceania, América do Sul) 2016, classificada  em 2016  na obra brasileira “Cidades em tons de Cinza”, de novo em 2017, Concurso Urbs,  classificada com publicação de um poema na obra Nacional, “Sarau Brasil”, Novos Poetas de 2016, de novo em 2017, 2018 e 2019. Pesquisadora da Cultura Tucuju, Contista, Cronista, Poetisa, Coautora em 25 obras lançadas em Portugal em 2016, 2017, 2018 e 2019. Autora independente da Obra Mitos e Lendas da Amazônia, Estórias da Beira do Rio Amazonas, publicada em 02 edições em Portugal em 2017, edição limitada, Coautora na obra lusa, lançada em Lisboa em 09.09.2017, A Vida em Poesia 2, coautora na obra “A vida em Poesia 3”, 2018, coautora na obra “a vida em poesia 4” (14.09.Lisboa-2019) coautora na obra lançada em Genebra- Faz de Conto (Make believe) bilíngue, português e inglês, 2018, coautora na obra lançada em Zurique “Tributo ao Sertão-2018”, coautora na obra lusófona (Além da terra, além do céu, lançamento em São Paulo- 2018) co autora na obra lusa – Liberdade-editora Chiado-2019, co autora na obra lusa Poem’art, Porto-2019. Licenciada Plena em Pedagogia, Gastro-Foto-Jornalista, Blogueira com 30 blogs na web, 26 no Brasil e 04 em Portugal, Quituteira e designer em crochê.)



MEMÓRIAS DE PUTAS VELHAS
PUTAS E RATOS (LEMBRANÇAS AMARGAS)

O “ápice” de seu sucesso como prostituta, foi realmente os anos 60, que ELA (   ) prometeu para seu interior, nunca esquecer.
Viveu intensamente, amou e foi muito amada, lembra com satisfação.

Realmente foi uma bela Mulher, corpo escultural, lábios perfeitos, os seios, eram realmente a parte de seu corpo que mais gostava, eram lindos, repetia entre sussurros.
E agora em pleno século XXI, quase centenária, o seu maior presente é a boa “memoria”, lembra de tudo como se fosse ontem.
As vezes apesar da proibição social, disfarçada, “porque todo mundo sabia onde tinha um Puteiro” me disse revoltada, “a maioria da tal sociedade ia lá, tinha de tudo, de autoridade, policial, doutor, pai de família, tinha de tudo, de jovem que queria ser aceito...”
E talvez escutando por ai, a maioria contaminada por Hepatite C, nem lembre, mas, não usava proteção.

Talvez tenha razão confirmo com a cabeça.
Mas, ELA (    ) tem boas lembranças, amava pentear seus cabelos com “gumex” e sorri, parece que nem tem mais, era uma pomada que deixava brilho nos cabelos, quanta saudade.
Sem dinheiro sobrando, a dona do bordel reclamava que muitas não usavam desodorante e isso afastava clientes, mas, ELA, gostava tanto do “Mistral”



Gostava de revistas, lembra da “Capricho” que uma Puta nova até foi apelidada de capricho porque era parecida com uma das modelos que um dia apareceu na capa.
Um dia conheceu um fotografo lambe lambe, ri entre os restos de dentes, e ele sempre trocava favores por fotos suas em “binóculos”
E EU complementei: não existem mais, agora está tudo em cartão digital.
E voltando as suas memórias que tanto gosto de escutar, continuou:
Eu amava comer choquitos”

E EU, com meus pensamentos, nem existe mais, agora tem tanto chocolate, belga, suíço….
E finalizou que seu sonho de consumo era mesmo uma ENCERADEIRA.
E agora em pleno século XXI, só tem lajotas, azulejos, e porcelanatos, muitos tão bons e belos....

E os RATOS? Há os RATOS...ATÉ OS CANALHAS, ENVELHECEM.


Continuam todos os dias a sair de seus esgotos, putrefatos, cheios de bactérias, contaminando seres simplórios como ELA, usurpando de seus prazeres, deixando seus excrementos sobre a memória, e sobre a derme, egoístas com suas aberrações, muitos enriqueceram com crimes envolvendo dinheiro público, estão por ai, é só abrir qualquer jornal.

E AS PUTAS ENVELHECERAM.

Muitas sem futuro, sem patrimônio, sem perspectivas, sem saúde, muitas nem gostam de lembrar que seus sonhos era Caiena, me disse ELA (    ).
“Sim, CAIENA, muitas se deram bem, agora são Madames, e nem gostam de lembrar do passado. ”

É a vida, repeti,
Tem que ter planos.

NECA MACHADO - PORTUGAL - RIO DOURO - ROTAS E EMOÇÕES

NECA MACHADO - 2019 ( NEW WAY....EUROPA) APOSENTADA GRAÇAS A DEUS

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

POR DE SOL SOBRE O RIO DOURO-PORTUGAL (FOTOS DE NECA MACHADO)

LIVRO DIGITAL DE NECA MACHADO NA WEB ( PESQUISAS REAIS NA AMAZÔNIA)


MEMÓRIAS DE PUTAS VELHAS
PUTAS E RATOS (LEMBRANÇAS AMARGAS)





(Neca Machado)
BIOGRAFIA

Neca Machado (Ativista Cultural, altruísta que preserva os sabores e saberes da Amazônia, através dos Mitos e Lendas da Beira do Rio Amazonas no extremo norte do Brasil, é, Administradora Geral, Artista Plástica, Bacharel em Direito Ambiental, Especialista em Educação Profissional, Escritora de Mitos da Amazônia, fotografa com mais de 100 mil fotografias diversas por 11 Países (Europa, Oceania, América do Sul) 2016, classificada  em 2016  na obra brasileira “Cidades em tons de Cinza”, de novo em 2017, Concurso Urbs,  classificada com publicação de um poema na obra Nacional, “Sarau Brasil”, Novos Poetas de 2016, de novo em 2017, 2018 e 2019. Pesquisadora da Cultura Tucuju, Contista, Cronista, Poetisa, Coautora em 25 obras lançadas em Portugal em 2016, 2017, 2018 e 2019. Autora independente da Obra Mitos e Lendas da Amazônia, Estórias da Beira do Rio Amazonas, publicada em 02 edições em Portugal em 2017, edição limitada, Coautora na obra lusa, lançada em Lisboa em 09.09.2017, A Vida em Poesia 2, coautora na obra “A vida em Poesia 3”, 2018, coautora na obra “a vida em poesia 4” (14.09.Lisboa-2019) coautora na obra lançada em Genebra- Faz de Conto (Make believe) bilíngue, português e inglês, 2018, coautora na obra lançada em Zurique “Tributo ao Sertão-2018”, coautora na obra lusófona (Além da terra, além do céu, lançamento em São Paulo- 2018) co autora na obra lusa – Liberdade-editora Chiado-2019, co autora na obra lusa Poem’art, Porto-2019. Licenciada Plena em Pedagogia, Gastro-Foto-Jornalista, Blogueira com 30 blogs na web, 26 no Brasil e 04 em Portugal, Quituteira e designer em crochê.)



MEMÓRIAS DE PUTAS VELHAS
PUTAS E RATOS (LEMBRANÇAS AMARGAS)

O “ápice” de seu sucesso como prostituta, foi realmente os anos 60, que ELA (   ) prometeu para seu interior, nunca esquecer.
Viveu intensamente, amou e foi muito amada, lembra com satisfação.

Realmente foi uma bela Mulher, corpo escultural, lábios perfeitos, os seios, eram realmente a parte de seu corpo que mais gostava, eram lindos, repetia entre sussurros.
E agora em pleno século XXI, quase centenária, o seu maior presente é a boa “memoria”, lembra de tudo como se fosse ontem.
As vezes apesar da proibição social, disfarçada, “porque todo mundo sabia onde tinha um Puteiro” me disse revoltada, “a maioria da tal sociedade ia lá, tinha de tudo, de autoridade, policial, doutor, pai de família, tinha de tudo, de jovem que queria ser aceito...”
E talvez escutando por ai, a maioria contaminada por Hepatite C, nem lembre, mas, não usava proteção.

Talvez tenha razão confirmo com a cabeça.
Mas, ELA (    ) tem boas lembranças, amava pentear seus cabelos com “gumex” e sorri, parece que nem tem mais, era uma pomada que deixava brilho nos cabelos, quanta saudade.
Sem dinheiro sobrando, a dona do bordel reclamava que muitas não usavam desodorante e isso afastava clientes, mas, ELA, gostava tanto do “Mistral”



Gostava de revistas, lembra da “Capricho” que uma Puta nova até foi apelidada de capricho porque era parecida com uma das modelos que um dia apareceu na capa.
Um dia conheceu um fotografo lambe lambe, ri entre os restos de dentes, e ele sempre trocava favores por fotos suas em “binóculos”
E EU complementei: não existem mais, agora está tudo em cartão digital.
E voltando as suas memórias que tanto gosto de escutar, continuou:
Eu amava comer choquitos”

E EU, com meus pensamentos, nem existe mais, agora tem tanto chocolate, belga, suíço….
E finalizou que seu sonho de consumo era mesmo uma ENCERADEIRA.
E agora em pleno século XXI, só tem lajotas, azulejos, e porcelanatos, muitos tão bons e belos....

E os RATOS? Há os RATOS...


Continuam todos os dias a sair de seus esgotos, putrefatos, cheios de bactérias, contaminando seres simplórios como ELA, usurpando de seus prazeres, deixando seus excrementos sobre a memória, e sobre a derme, egoístas com suas aberrações, muitos enriqueceram com crimes envolvendo dinheiro público, estão por ai, é só abrir qualquer jornal.

E AS PUTAS ENVELHECERAM.

Muitas sem futuro, sem patrimônio, sem perspectivas, sem saúde, muitas nem gostam de lembrar que seus sonhos era Caiena, me disse ELA (    ).
“Sim, CAIENA, muitas se deram bem, agora são Madames, e nem gostam de lembrar do passado. ”

É a vida, repeti,
Tem que ter planos.



SE COPIAR, REMOVER... SEM AUTORIZAÇÃO, SERÁ PROCESSADO


quarta-feira, 18 de setembro de 2019

NECA MACHADO (MEMÓRIAS DO TEMPO) DESAPEGANDO DE ÁLBUNS ANTIGOS

LIVRO DIGITAL DA NECA MACHADO BASEADO EM PESQUISAS REAIS NA AMAZONIA


MEMÓRIAS DE PUTAS VELHAS (Pesquisas)
(AS PUTAS TAMBÉM ENVELHECEM, ASSIM COMO OS CANALHAS)


CRONICA: " UMA PUTA CHAMADA MILAGRES"

Por:
(Neca Machado)
BIOGRAFIA

Neca Machado (Ativista Cultural, altruísta que preserva os sabores e saberes da Amazônia, através dos Mitos e Lendas da Beira do Rio Amazonas no extremo norte do Brasil, é, Administradora Geral, Artista Plástica, Bacharel em Direito Ambiental, Especialista em Educação Profissional, Escritora de Mitos da Amazônia, fotografa com mais de 100 mil fotografias diversas por 11 Países (Europa, Oceania, América do Sul) 2016, classificada  em 2016  na obra brasileira “Cidades em tons de Cinza”, de novo em 2017, Concurso Urbs,  classificada com publicação de um poema na obra Nacional, “Sarau Brasil”, Novos Poetas de 2016, de novo em 2017, 2018 e 2019. Pesquisadora da Cultura Tucuju, Contista, Cronista, Poetisa, Coautora em 25 obras lançadas em Portugal em 2016, 2017, 2018 e 2019. Autora independente da Obra Mitos e Lendas da Amazônia, Estórias da Beira do Rio Amazonas, publicada em 02 edições em Portugal em 2017, edição limitada, Coautora na obra lusa, lançada em Lisboa em 09.09.2017, A Vida em Poesia 2, coautora na obra “A vida em Poesia 3”, 2018, coautora na obra “a vida em poesia 4” (14.09.Lisboa-2019) coautora na obra lançada em Genebra- Faz de Conto (Make believe) bilíngue, português e inglês, 2018, coautora na obra lançada em Zurique “Tributo ao Sertão-2018”, coautora na obra lusófona (Além da terra, além do céu, lançamento em São Paulo- 2018) co autora na obra lusa – Liberdade-editora Chiado-2019, co autora na obra lusa Poem’art, Porto-2019. Licenciada Plena em Pedagogia, Gastro-Foto-Jornalista, Blogueira com 30 blogs na web, 26 no Brasil e 04 em Portugal, Quituteira e designer em crochê.)




“UMA PUTA CHAMADA MILAGRES”


(Milagres acontecem!)

Para ELE (     ) um Don Juan “pé rapado”, caboco que nem tinha estudo, nunca soube o que era um banco de escola, era muito elegante, diziam as mais velhas, gostava de uma calça de tergal bem passada, tinha que ter vinco no meio, camisa de manga longa engomada, brilhantina nos cabelos, e aquele sorriso que encantava no primeiro olhar, um relógio tão grande que parecia uma tigela no braço.
Sua vida não foi um mar de rosas, a família pobre vinda do interior das ilhas do Pará, aportou no Igarapé das Mulheres para fazer escambo numa velha embarcação que metia medo para atravessar o Rio Amazonas em dias de chuva, tremia mais que “vara verde” em vendaval, e ELE (      ) resolveu se aventurar como atravessador, só tinha 18 anos, comprava bananas, açaí, camapu, Piracui, bacaba em caroço, Peixe seco, e trocava nas mercearias das Docas, vendia fiado no início, mas não deu certo, então resolveu que só queria dinheiro vivo mesmo, e baixou os preços, assim, começou sua vida de “comerciante”, enriqueceu, diziam as Pioneiras do Laguinho, depois se transferiu como comerciante para os garimpos do Lourenço e ai, se deu bem.

ELA (    )
Um verdadeiro presente caído do céu.
Para os Puteiros da Velha Macapá, miúda, ar angelical, cabelos de seda como os raios do sol do Equador em época de equinócio, que batiam na cintura, corpo de miss, beleza rara em terras tucujus, os olhos, oh! Que olhos lindos, feitos uma peteca, dizia outra, azuis como a cor do céu. Não gostava de sapatos, vivia descalça feito menina livre em capoeira, os seios, como que saídos de um conto de fada, parece que foi moldado em ninho de beija flor.


ENCONTRO

O ENCONTRO entre os dois foi num dia de verão, quente, feito um inferno dizia ELE, (     ) chegou irritado no Puteiro, cansado, cheio de problemas, contas que não acabavam mais, e ainda tinha a família, coitados.
A cafetina logo que o avistou, chamou o Anjo com apenas um sinal do dedo indicador.
E ELA como por encanto, realmente o ENCANTOU.
Diziam que era encantada, que virava Mururé.
A irritação dele passou, feito remédio para dor de cabeça. Depois da companhia DELA num quarto de quinta.
O sorriso voltou, mandou tocar sua música preferida, desceu uma rodada de conhaque barato para todos os clientes, e gritou que a conta, era por “conta dele”
Ninguém entendia nada, mas estavam todos felizes.

FOI UM VERDADEIRO MILAGRE.
E a partir daquele dia, o nome da PUTA se tornou MILAGRES.

MILAGRES ACONTECEM, basta escolher o Anjo certo.





domingo, 15 de setembro de 2019

NECA MACHADO DA AMAZÔNIA, É COAUTORA NA OBRA DO 4º FESTIVAL DE POESIA DE LISBOA-2019





1) A entrada para o auditório do Instituto Camões é na Rua Rodrigues Sampaio, 113 (rua lateral à entrada principal do prédio). 

2) O evento começará às 9h e pedimos a gentileza que cheguem 10 minutos antes de modo que consigamos começar pontualmente. Haverá uma recepcionista na entrada (Sra. Ana), que entregará a cada um de vocês um kit de participação do evento.

3) No dia 12, às 18h, acontecerá uma programação especial do Instituto Camões, mediada pelo antigo presidente de Portugal sr. Jorge Sampaio (ver flyer em anexo). Caso tenham interesse em assistir, basta continuar no local.

4) No dia 13 pela manhã, finalizaremos as palestras no Instituto Camões às 13h e nossas atividades retomarão às 19h do mesmo dia, no Hotel Sana Malhoa (Av. José Malhoa 8), onde realizaremos nossa cerimônia de entrega de certificação, premiação e lançamento da antologia. Logo após, seguiremos para o jantar, que acontecerá no mesmo local para aqueles que reservaram anteriormente.

5) Os livros não serão entregues junto aos kits, no dia 12. Eles serão entregues no momento do lançamento da obra, dia 13 à noite. Portanto, vocês terão que segurar um pouquinho mais a curiosidade (hehehehe)

6) Por último, e não menos importante, no sábado teremos o sarau poético no Café Ler por aí, onde vocês poderão apresentar seus trabalhos e recitar poemas (flyer também em anexo). Esta atividade será realizada até as 12h deste dia. Para encerrar nossa programação, seguiremos para o Palácio Baldaya, em Benfica, a fim de prestigiar a diretora-adjunta da Helvetia, Sra. Carla De Sà Morais, pelo lançamento da segunda edição de seu livro de poesia De gaveta em gaveta.  Nesta ocasião, desfrutaremos de um porto de honra e da boa música portuguesa (flyer também em anexo).

Estamos ansiosos para viver estes momentos com vocês!!!

Qualquer dúvida que tenham, não hesitem em nos contatar.

Um grande abraço e até breve!

Jannini Rosa

4º FESTIVAL DE POESIA DE LISBOA 2019 - 03 DIAS DEDICADOS A POESIA EM PORTUGAL (12, 13, 14.09)







sábado, 14 de setembro de 2019

*13.09.2019- HOMENAGEM DE NECA MACHADO AOS VERDADEIROS HOMENS DO AMAPÁ

*13.09.2019- HOMENAGEM DE NECA MACHADO, AS "VERDADEIRAS MULHERES DO AMAPÁ"

NECA MACHADO - 2019 ( NEW WAY....EUROPA)

NECA MACHADO. NOVA ESTRADA.....2019

NECA MACHADO DA AMAZÔNIA, É COAUTORA NA OBRA DO 4º FESTIVAL DE POESIA DE LISBOA-2019





1) A entrada para o auditório do Instituto Camões é na Rua Rodrigues Sampaio, 113 (rua lateral à entrada principal do prédio). 

2) O evento começará às 9h e pedimos a gentileza que cheguem 10 minutos antes de modo que consigamos começar pontualmente. Haverá uma recepcionista na entrada (Sra. Ana), que entregará a cada um de vocês um kit de participação do evento.

3) No dia 12, às 18h, acontecerá uma programação especial do Instituto Camões, mediada pelo antigo presidente de Portugal sr. Jorge Sampaio (ver flyer em anexo). Caso tenham interesse em assistir, basta continuar no local.

4) No dia 13 pela manhã, finalizaremos as palestras no Instituto Camões às 13h e nossas atividades retomarão às 19h do mesmo dia, no Hotel Sana Malhoa (Av. José Malhoa 8), onde realizaremos nossa cerimônia de entrega de certificação, premiação e lançamento da antologia. Logo após, seguiremos para o jantar, que acontecerá no mesmo local para aqueles que reservaram anteriormente.

5) Os livros não serão entregues junto aos kits, no dia 12. Eles serão entregues no momento do lançamento da obra, dia 13 à noite. Portanto, vocês terão que segurar um pouquinho mais a curiosidade (hehehehe)

6) Por último, e não menos importante, no sábado teremos o sarau poético no Café Ler por aí, onde vocês poderão apresentar seus trabalhos e recitar poemas (flyer também em anexo). Esta atividade será realizada até as 12h deste dia. Para encerrar nossa programação, seguiremos para o Palácio Baldaya, em Benfica, a fim de prestigiar a diretora-adjunta da Helvetia, Sra. Carla De Sà Morais, pelo lançamento da segunda edição de seu livro de poesia De gaveta em gaveta.  Nesta ocasião, desfrutaremos de um porto de honra e da boa música portuguesa (flyer também em anexo).

Estamos ansiosos para viver estes momentos com vocês!!!

Qualquer dúvida que tenham, não hesitem em nos contatar.

Um grande abraço e até breve!

Jannini Rosa