rio

rio

terça-feira, 29 de abril de 2014

É PRECISO OLHAR OS CONVENIOS PARA O AMAPÁ


Já estão fazendo um novo Pronto Socorro na zona sul, mas quando ele vai acabar é o que a população quer saber> este é um ano de eleição.

  • 2014 é um ano de ELEIÇÃO > E a população ESCLARECIDA > aquela que tem acesso a INFORMAÇÃO > PRECISA COM URGENCIA SOCIALIZAR as informações do SITE TRANSPARENCIA que mostra a REAL SITUAÇÃO DE GESTORES QUE NÃO PRESTARAM CONTA DE RECURSOS RECEBIDOS > essas fotos são do MINISTERIO DA SAUDE > o que tem de Prefeitura recebendo recursos e NÃO PRESTOU CONTAS E OS RECURSOS FORAM SUSPENSOS > era para comprar e NÃO COMPRARAM > OS RECURSOS FORAM DESVIADOS > PRA ONDE? NÃO SEI, MAS O MINISTERIO PUBLICO SABE.

  • Neca Machado TEM HOSPITAL PRIVADO RECEBENDO RECURSOS PARA COMPRAR MATERIAL E EQUIPAMENTOS > É UMA VERGONHA. A POPULAÇÃO QUER TRATAMENTO DENTARIO > E NÃO TEM > MAS, TEM HOSPITAL PRIVADO COMPRANDO EQUIPAMENTOS DE ULTIMA GERAÇÃO.

REPRODUÇÃO DO MINISTERIO PUBLICO DO AMAPÁ

A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Macapá ingressou, no último dia 14, com ação de improbidade contra dois médicos do Estado do Amapá pelo fato de um deles, apesar de contratado para cumprimento de 40 horas semanais, trabalhar apenas 3 horas semanais, no hospital Alberto Lima (HCAL).
Segundo apurou a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, o médico, admitido mediante concurso com salário de R$ 9.000,00 para realizar cirurgias no hospital Alberto Lima, vinha cumprindo apenas 3 horas semanais, com a conivência de seu superior, também médico e demandado na ação.
O próprio cirurgião declarou ao MP que reside na cidade de Belém-PA, atendendo no HCAL apenas às quintas-feiras, de 8h às 11h, já que também trabalha no Hospital São Camilo, em Macapá, e no Hospital de Clínicas Gaspar Viana, em Belém.
Na ação, o Ministério Público pede o ressarcimento de R$ 182.707,71 pelas horas não trabalhadas pelo médico cirurgião e condenação deste e de seu superior, que certificou o cumprimento integral da carga horária na folha de ponto, por improbidade administrativa em prejuízo ao erário, além da perda da função pública e outras penalidades previstas em lei.
A Ação tramita na 5ª vara Cível e Fazenda Pública de Macapá, sob o nº. 0019772-97.2014.8.03.0001.
SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616/(96) 8121-6478 Email: asscom@mpap.mp.br

28.04 > DIA DA EDUCAÇÃO, EU ESCOLHI SER EDUCADORA


EU ESCOLHI SER EDUCADORA.

 E OLHA QUE JA CONTRIBUI COM A EDUCAÇÃO DE MUITA GENTE.

(Tem uns ingratos...)

segunda-feira, 28 de abril de 2014

RACISMO DISFARÇADO

RACISMO DISFARÇADO EM PLENO SEX XXI

NOTA ZERO.

Não podemos mais aceitar RACISMOS DISFARÇADOS, formas de DIFERENCIAR PESSOAS, quando somos APENAS UMA RAÇA HUMANA.

Quem faz MARKETING de seus produtos precisa repensar ESTRATEGIAS DE ATINGIR UM ALVO MAIOR > PUBLICO MAIOR com inteligência e eficácia.

Fazem propagandas de NEGRO NO FUTEBOL, NEGRO NA MUSICA, NEGRO NA DANÇA... BRANCO NA MUSICA, BRANCO AQUI, BRANCO ALI.....
INDIO NO FUTEBOL....
“O racismo é a tendência do pensamento, ou o modo de pensar, em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras, normalmente relacionando características físicas hereditárias a determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais. O racismo não é uma teoria científica, mas um conjunto de opiniões pré concebidas que valorizam as diferenças biológicas entre os seres humanos, atribuindo superioridade a alguns de acordo com a matriz racial.
A crença da existência de raças superiores e inferiores foi utilizada muitas vezes para justificar a escravidão, o domínio de determinados povos por outros, e os genocídios que ocorreram durante toda a história da humanidade e ao complexo de inferioridade, se sentindo, muitos povos, como inferiores aos europeus.

Só existe uma RAÇA E É A HUMANA.
ARIANO NÃO DEU CERTO.





ALELUIA > A AGUA VOLTOU NO BAIRRO DO LAGUINHO > NÃO SEI POR QUANTO TEMPO



É VERGONHOSO UM ARTIGO DO SENADOR CAPI-AMAPÁ Dizer que NINGUEM VIVE SEM AGUA.

SIM, NINGUEM VIVE, ELA É VIDA, E HIGIENE PARA OS SERES HUMANOS.

ESTAMOS AQUI NO BAIRRO DO LAGUINHO, DENTRO DO RIO AMAZONAS, SEM FALTA DE AGUA, COM MUITA CHUVA > SEM AGUA.

PASMEM, FICAMOS SEM AGUA HÁ UM ANO (01)

E HOJE > 28.04.2014
DE MADRUGADA > EL VOLTOU.

NÃO SEI POR QUANTO TEMPO, MAS VOLTOU.

domingo, 27 de abril de 2014

FAUSTÃO SEM PRUDENCIA E SEM CONTROLE NA LINGUA.

Faustão e as suas...
.
“Falta de PRUDENCIA EM REDE NACIONAL”

Há décadas na televisão brasileira, o APRESENTADOR FAUSTÃO ainda não aprendeu a ter PRUDENCIA.

Fala pelos cotovelos um MONTE DE BESTEIRA.

SOLTA AOS DOMINGOS SUAS IRONIAS SARCÁSTICAS e  MEDÍOCRES.

Sim, temos a OPÇÃO DE MUDANÇA.

Mas, ele não mudou, a não ser os seus kilos.

Hoje teve QUE PEDIR DESCULPAS ENTRE ASPAS pelas suas bobagens que na internet soaram como RACISMO ao criticar o CABELO DE VASSOURA DE BRUXA DE UMA DANÇARINA. (NEGRA POR SINAL)

Merecia também ser processado por ironizar de maneira barata seus colaboradores.
DISSE QUE UM CIDADÃO POR SER BAIXO > QUANDO CASOU FICOU EM CIMA DO BOLO.

PODE  (    )

TÁ VELHO E NÃO APRENDE

BEM FEITO.

sábado, 26 de abril de 2014

REVOLTANTE > SAUDE NO AMAPÁ NOTA ZERO

VERGONHOSO

SAUDE NA UTI DO AMAPÁ

É TÃO VERGONHOSO médicos amapaenses fazerem referencia ORGULHOSA de HOSPITAIS PRIVADOS NO AMAPÁ, que tem até selo de referencia enquanto deveriam como profissionais PUBLICOS, porque labutam na área da SAUDE PUBLICA, soltarem suas vozes em prol da SAUDE DA POPULAÇÃO QUE COM SEUS IMPOSTOS PAGAM SEUS SALARIOS.

Por aqui é VERGONHOSO abrir uma televisão é ver PROPAGANDA PRIVADA DE RADIOLOGIA, QUIMIOTERAPIA E SERVIÇO ESPECIALIZADO PARA CANCER EM REDE PRIVADA E EMPRESARIAL.

COM TANTOS RECURSOS, E VERBAS FEDERAIS, NÃO EXISTE UM CENTRO DE ORTOPEDIA NO AMAPÁ. AS VERBAS SÃO DESVIADAS, É SÓ OLHAR O NUMERO DE PROCESSOS QUE OS SECRETARIOS DE SAUDE RESPONDEM. E MUITOS SÃO CONDENADOS, CONDENADOS > CONDENAÇÃO É PROVA DE ROUBO.

NÃO EXISTE UM HOSPITAL ESPECIALIZADO EM TRATAMENTO DE CANCER COM EQUIPAMENTOS DE MEDICINA MOLECULAR, mas existe na rede privada.
NÃO EXISTE UM HOSPITAL PARA DOENTES MENTAIS QUE VIVEM JOGADOS NA RUA.
NÃO EXISTE UM HOSPITAL GERIATRICO. TODOS OS DIAS AS FAMILIAS DO AMAPÁ LEVAM SEUS IDOSOS PARA O HOSPITAL DE EMERGENCIA QUE LOTAM LEITOS, QUE FICAM NOS CORREDORES.

NÃO EXISTE UM HOSPITAL ESPECIFICO PARA A MULHER.

“SÃO MENTIROSOS, SÃO LADROES, SÃO BANDIDOS QUE PERMANECEM NO PODER, QUE ENRIQUECEM DA NOITE PARA O DIA E NINGUEM COLOCA ESSES LADRÕES NA CADEIA, AS LEIS NÃO MUDAM PARA PRISÃO PERPETUA DE CORRUPTOS,....”


E A POPULAÇÃO VAI CONTINUAR MORRENDO E OS IMBECIS VOTANDO EM LADROES.

CONFLITOS QUILOMBOLAS NO AMAPÁ

QUILOMBOLAS

No AMAPÁ continuam os conflitos para reconhecimento das áreas QUILOMBOLAS, nas comunidades envolvidas, existem segundo alguns moradores interesses políticos que poderão iniciar um conflito de grandes proporções.

É preciso urgente que as autoridades intervenham que os DIREITOS das pessoas sejam respeitados, que haja bom senso na analise das titulações dos proprietários anteriores.
Para muitos historiadores do AMAPÁ, não existe um reconhecimento real sobre a existência verdadeira de QUILOMBOS TUCUJUS.

A febre das titulações ronda a população afro e muita gente ainda vai morrer defendendo suas Terras.

Já existem diversas LEIS no Amapá que tratam do assunto como a LEI 1.505 de 23 de julho de 2010 que dispõe sobre o procedimento para identificação, reconhecimento, delimitação, demarcação e titulação das terras ocupadas por remanescentes das Comunidades Quilombolas do Estado do Amapá.



“O reconhecimento de direitos específicos às comunidades quilombolas é algo relativamente recente no Brasil. Enquanto os direitos dos índios às suas terras são reconhecidos desde a época colonial e pelas sucessivas Constituições Brasileiras desde a de 1934, o direito dos remanescentes de quilombos foi reconhecido pela primeira vez no ano de 1988 quando da promulgação da atual Constituição que no artigo 68 das suas disposições transitórias determinou:
ART. 68. Aos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras, é reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes títulos respectivos.
A concretização do artigo 68 tem sido difícil. A primeira titulação de uma terra quilombola deu-se somente sete anos após a promulgação da Constituição, em novembro de 1995. Até março de 2014, somente 125 terras quilombolas foram tituladas.

Os avanços ocorrem muito lentamente e em meio a períodos de retrocessos e de paralisia das titulações
Os direitos quilombolas estão sob ataque cerrado. Em junho de 2004, o então Partido da Frente Liberal (PFL) - hoje Democratas - ingressou com uma ação direta de inconstitucionalidade (ADIN nº 3239) contra o Decreto nº 4.887/2003 no Supremo Tribunal Federal.  Na ação, o PFL pede a impugnação do decreto, questionando os critérios adotados para a identificação da condição quilombola e para a delimitação do território bem como o uso do instrumento da desapropriação.  A ação ainda está em processo de julgamento pelo Supremo Tribunal Federal, mas a Advocacia Geral da União e a Procuradoria Geral da República já se manifestaram nos autos pedindo que a ação seja julgada improcedente.

Já em 2007, o Decreto nº 4.887/2003 foi alvo de uma campanha que questionou os direitos das comunidades quilombolas. A massiva campanha “anti-quilombola” incluiu a divulgação de 68 matérias em telejornais, revistas e jornais de grande circulação conforme registra o sítio eletrônico da organização não-governamental Koinonia.  A imprensa acusou o governo federal de reconhecer comunidades como quilombolas sem critérios e extrapolar os direitos assegurados pelo artigo 68 do ADCT da Constituição Federal.
O Decreto 4.887/2003 foi considerado muito permissivo, pois adota o critério antropológico da auto-identificação para definir quais comunidades são quilombolas. Vale esclarecer que tal critério é o mesmo que o utilizado pelaOrganização Internacional do Trabalho na Convenção 169 sobre Povos Indígenas e Tribais – instrumento internacional que foi ratificado pelo Brasil e, portanto, tem força de lei em nosso país.

O Decreto 4.887/2003 corre também o risco de ser suspenso pelo Poder Legislativo. Em maio de 2007, o Deputado Valdir Colatto (PMDB-SC) apresentou o projeto de Decreto Legislativo 44/2007 que visa sustar o ato normativo sob a justificativa que o mesmo pretendeu regulamentar direta e imediatamente um preceito constitucional, o que seria inconstitucional. O argumento do deputado é refutado em parecer do Ministério Público Federal assinado pelo Procurador Regional da República Walter Claudius Rothenburg que conclui que:

“Equivoca-se a justificação do projeto em questão, ao acusar o Decreto 4.887 de pretender “regulamentar direta e imediatamente preceito constitucional”. A uma, porque o art. 68 ADCT possui suficiente densidade normativa, sendo autoaplicável. A duas, porque a regulamentação de aspectos meramente administrativos relacionados a dispositivo constitucional autoaplicável não um vício, sendo perfeitamente cabível. A três, porque há diversas leis preexistentes que dão sustentação ao Decreto” (Rothenburg, 2007).

O direito dos quilombolas à propriedade de suas terras está assegurado na Constituição Federal e não depende de regulamentação para sua concretização. Tanto assim que, antes da vigência de qualquer decreto, entre os anos de 1995 e 2000, 19 terras quilombolas foram tituladas pelo governo federal. O que faz o Decreto 4.887/2003 é detalhar os procedimentos para as titulações. A campanha “anti-quilombola” parece apostar no vazio, ou seja, na anulação do decreto como forma de paralisar a ação governamental – que, aliás, tem se mostrado bem limitada. Apesar de todo o alarde da imprensa, o governo Lula titulou apenas oito terras de quilombo entre 2003 e 2009, uma cifra bem significante tendo em vista os mais de 800 processos em curso no Incra.

A tramitação do projeto de Decreto Legislativo 44/2007 avança na Câmara dos Deputados. Rejeitado pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias, em outubro de 2007, o projeto foi aprovado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural em dezembro com emenda.  No momento (novembro de 2009), o projeto encontra-se na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. 
O governo federal infelizmente não adotou uma posição de firme defesa dos direitos quilombolas frente às ameaças vindas da imprensa, dos setores conservadores e do Legislativo.  Ao contrário planejou mudanças nas normas da Fundação Cultural Palmares e do Incra que representam retrocessos na garantia de direitos.


Em novembro de 2007, a Fundação Cultural Palmares editou nova regulamentação para o Cadastro Geral de Remanescentes das Comunidades dos Quilombos sem qualquer discussão pública. A Portaria FCP Nº 98 de 2007 torna o processo de inclusão no cadastro mais burocrático além de possibilitar a revisão das certidões já emitidas.

Já em 01 de outubro de 2008, o Incra publicou a Instrução Normativa Incra nº 49/2008 estabelecendo novos  os procedimentos para identificação e titulação das terras de quilombo. A norma foi rechaçada pelo movimento quilombola e seus parceiros que questionam tanto o processo de elaboração quanto o conteúdo da norma.
A redação da nova instrução normativa deu-se apenas entre órgãos do governo federal sem transparência ou consulta ampla à sociedade.  A consulta prévia convocada pelo governo federal para apreciar medida em abril de 2008 está sendo questionada por organizações quilombolas e ONGs junto a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Em 1 de setembro, por meio da Central Única dos Trabalhadores, 10 organizações quilombolas e 12 ONGs protocolaram comunicação junto a OIT denunciando que o Estado Brasileiro não vem cumprindo as determinações da Convenção 169 e que a consulta promovida pelo governo não atendeu a determinação do tratado internacional.
Por meio da alteração de uma norma de menor importância no arcabouço legal, o governo federal patrocinou um grande retrocesso na garantia de direitos reconhecidos pela Constituição Federal, pela Convenção 169 da OIT e pelo Decreto 4.887/2003. O direito a auto-identificação foi atingido, uma vez que a nova norma condiciona o início do processo de titulação à Certidão de Registro no “Cadastro Geral de Remanescentes de Comunidades de Quilombos” da Fundação Cultural Palmares. Trata-se de claro desrespeito ao critério da “consciência de sua identidade”, estabelecido no artigo 1.2 da Convenção 169 da OIT como definidor do pertencimento étnico.
Em 9 de outubro de 2009, as regras do Incra foram novamente modificadas com a publicação da Instrução Normativa nº 26 de 7 de outubro de 2008 que removia alguns dos empecilhos burocráticos. O movimento de avanço foi rapidamente contido. Assim 13 dias depois, a IN nº 56 foi revogada e a norma de 2008 (a IN 49) foi republicada como IN nº 57 de 20 de outubro de 2009.”


quinta-feira, 24 de abril de 2014

AFASTADOS DE NOVO, DEPUTADOS ESTADUAIS DO AMAPÁ

AFASTADOS DE NOVO

Foram afastados de novo os Deputados estaduais Edinho Duarte e Moises Souza.

O pleno do Tribunal de Justiça do Amapá julgou agravo do Ministério Publico Estadual. Contra os dois deputados somam-se dezenas de denuncias de improbidade administrativa.

"Tá na hora da população acordar e analisar seriamente a conduta de Parlamentares que querem a reeleição, este é um ano de eleição e muitos respondem processos com um farto conjunto probatório de CULPABILIDADE."

FAMILIA CORREA HOMENAGEIA SÃO JORGE NO BAIRRO DO LAGUINHO


OS PIONEIROS MANDUCA E MARIA DO CARMO juntos com familiares da PIONEIRA TIA GERALDA, fizeram belo evento no bairro do Laguinho-Amapá para HOMENAGEAR SÃO JORGE.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

23.04 > DIA DE SÃO JORGE < NOS PROTEJA DE TODO MAL.

Oração a São Jorge
Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.
Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.
Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.
Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.
São Jorge Rogai por Nós.

Oração a São Jorge II

São Jorge,cavaleiro corajoso, intrépido e vencedor; abre os meus caminhos, ajuda-me a conseguir um bom emprego; faze com que eu seja bem quisto por todos superiores, colegas, e subordinados; que a paz, o amor e a harmonia estejam sempre presentes no meu coração, no meu lar e no meu serviço; meus inimigos terão os olhos e não me verão, terão boca e não me falarão, terão pés e não me alcançarão, terão mãos e não e não me ofenderão.
São Jorge vela por mim e pelos meus, protegendo-me com suas armas.
O meu corpo não será preso nem ferido, nem meu sangue derramado; andarei tão livre como andou Jesus Cristo nove meses no ventre da Virgem Maria.
Amém.

Oração a São Jorge IIII

Ó Deus onipotente,
Que nos protegeis
Pelos méritos e as bênçãos
De São Jorge.
Fazei que este grande mártir,
Com sua couraça,
Sua espada,
E seu escudo,
Que representam a fé,
A esperança,
E a inteligência,
Ilumine os nossos caminhos...
Fortaleça o nosso ânimo...
Nas lutas da vida.
Dê firmeza
À nossa vontade,
Contra as tramas do maligno,
Para que,
Vencendo na terra,
Como São Jorge venceu,
Possamos triunfar no céu
Convosco,
E participar
Das eternas alegrias.
Amém!

terça-feira, 22 de abril de 2014

FALTA DE ATENÇÃO E DE COMPETENCIA..


Muitas pessoas ficaram horrorizadas ao observar a reportagem de uma TV LOCAL quando colocou o Coronel MontAlverne e a responsavel pela ação global DEBAIXO DE UMA COLUNA PRESTES A CAIR no bairro do novo horizonte.

é preciso URGENTE que a direção da TV observe a falta de um DIRETOR DE PROGRAMAÇÃO AO LADO DOS REPÓRTERES ou que oriente antes para TEREM CUIDADO COM OS ENTREVISTADOS.

Um dia desses foi feita uma reportagem com o diretor do HE e uma Moça com problemas mentais PEGOU NO PENIS DELE NO AR.

SERVIU DE PIADA NACIONAL, TEM GENTE QUE ATÉ AGORA ESTÁ PASSANDO A COPIA DO VIDEO,

UMA HORA DESSAS UM ENTREVISTADO MORRE NO AR.
E SE DESSE OUTRO VENDAVAL, me perguntou alguem.

EU SEI LÁ.

IAM TER QUE CHORAR PELO POBRE DO CORONEL MONTALVERNE QUE NEM MERECE MORRER JOVEM PORQUE É COMPETENTE DEMAIS.



segunda-feira, 21 de abril de 2014

VENDAVAL DESTRÓI CASAS EM MACAPÁ-AMAPÁ


02 ANOS DA MORTE DE DALTO MARTINS E JÁ O ESQUECERAM



Ontem dia 20 de Abril de 2014 fez 02 anos da MORTE do ex deputado estadual e Medico DALTO MARTINS, QUE MORREU EM 2012 e na Igreja Jesus de Nazaré a noite, ninguem lembrou dele, pensei que alguem mandaria celebrar uma Missa pela sua alma, mas, nada, então chamei a responsavel e disse por favor coloque o nome dele para uma Missa que eu pago, ela foi e eu vi que colocou em cima da mesa um papel, mas infelizmente o Padre Não quis falar o nome dele.

Percebi triste o quanto ELE JÁ ESTÁ SENDO ESQUECIDO PELOS "AMIGOS" que tanto propalavam FIDELIDADE A ELE.

Um dia desses entrei em um LOCAL QUE REVELAM FOTOS, e lá estava uma FOTO DELE JOGADA EMBAIXO DO BALCÃO.

Alguem deve ter mandado fazer para o velorio, porque nela continham algumas nuvens.
Perguntei por que ela estava ali,
um vendedor me respondeu, PORQUE NINGUEM QUIS.
E EU FALEI > NEM A FAMILIA?
E ELE . ACHO QUE SIM.

Então EU disse . QUANTO CUSTA?
E ele respondeu 300 reais.
mas é muito caro, EU disse, ele ja morreu.
Ele respondeu, é PELA MOLDURA.
 E EU DISSE, TIRA A MOLDURA, E QUANTO CUSTA.
 CEM,RESPONDEU ELE
E EU DISSE > ME DÁ QUE EU LEVO.

TROUXE A FOTO E NA MINHA CASA, VOLTA E MEIA, FAÇO UMA ORAÇÃO PRA ELE.

E ELE NEM FOI MEU AMIGO,
NUNCA ME AJUDOU EM NADA.
NUNCA ME DEU UMA ASSESSORIA.

MAS, ACREDITO, QUE EU SOU UMA DAS POUCAS A ORAR PELA ALMA DELE.






domingo, 20 de abril de 2014

É vergonhoso para muitos professores o atual Presidente do Sindicato dos Professores do Amapá  dizer em radio que “NÃO É FÁCIL DIRIGIR UM SINDICATO.”

Como administrador deveria saber que tem que SER UM BOM GESTOR,
SE NÃO TEM CONDIÇÕES, NÃO DEVERIA TER CONCORRIDO AS ELEIÇÕES.

Felizmente para muitos Professores, ELE NÃO VAI A REELEIÇÃO, E SE FOSSE NÃO SERIA REELEITO.


NÃO É HUMILDE.

sábado, 19 de abril de 2014

CONTRIBUIÇÃO DO MUSICO AIMORÉ BATISTA


VIVA COMO AS FLORES.
Em um antigo mosteiro budista, um jovem monge questiona o mestre: Mestre, como faço para não me aborrecer? Algumas pessoas falam demais, outras são ignorantes, muitas são indiferentes.

Sinto ódio das mentirosas e sofro com as que caluniam.
Pois viva como as flores, orientou o mestre.

E como é viver como as flores? - Perguntou o discípulo.

Repare nas flores, falou o mestre, apontando os lírios que cresciam no jardim.

Elas nascem no esterco, entretanto, são puras e perfumadas. Extraem, do adubo malcheiroso, tudo que lhes é útil e saudável... mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas.

É justo inquietar-se com as próprias imperfeições, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros o perturbem.

Os defeitos deles são deles e não seus.

Se não são seus, não há razão para aborrecimento.
Exercite, pois, a virtude de rejeitar todo mal que vem de fora.
Isso é viver como as flores.

Numa simples orientação, sem dúvida, uma grande e nobre lição de bem-viver.
Mas, para viver como as flores, é preciso, ainda, observar outras características que elas nos oferecem como exemplo.
Importante notar que nem todas as flores têm facilidades, mas todas têm algo em comum: florescem onde foram plantadas.

Seja em terreno hostil, em meio a pedregulhos ou em jardins tecnicamente bem cuidados, 
as flores surgem para perfumar e embelezar a vida.

Existem as flores heroínas, que precisam lutar com valentia por um lugar ao sol. São aquelas que surgem em minúsculas frinchas, abertas em calçadas ou muros de concreto.

Precisam encontrar, com firmeza e determinação, um espaço para brotar, crescer e florescer.

Há flores, cujas sementes ficam sob o solo escaldante do deserto por muitos anos, esperando que um dia as gotas da chuva tornem possível emergir...

E, então, surgem, por poucos dias, só para espalhar seu perfume e lançar ao solo novas sementes, que germinarão e florescerão ao seu tempo.

Em campos cobertos de neve, há flores esperando que o sol da primavera derreta o gelo para despertar de sua letargia e colorir a paisagem, em exuberância de cores e perfumes.
Ah! Como as flores sabem executar com maestria a missão que o Criador lhes confia!
Existem, ainda, flores resignadas, que se imolam na tentativa de tornar menos tristes as cerimônias fúnebres dos seres humanos... enfeitando coroas sem vida.
Viver como as flores, portanto, é muito mais do que saber retirar vida, beleza e perfume, do estrume...
É mais do que florescer em desertos áridos e em terrenos inóspitos...
É mais do que buscar um lugar ao sol, estando numa cova escura sob o concreto espesso...
É mais do que suportar a poda e responder com mais vida e mais exuberância...
Viver como as flores é entender e executar a missão que cabe a você, a mais bela e valorosa criatura de Deus, para quem todas as flores foram criadas...
* * *
As flores são uma das mais belas e delicadas formas de expressão do Divino Artista da natureza.
Parece mesmo que o Criador as projetou e as colocou no mundo para nos falar da grandeza do Seu amor por nós, e também como lições silenciosas a nos mostrar como florescer e frutificar, apesar de todos os obstáculos da caminhada...
Pense nisso, e imite as flores!
Redação do Momento Espírita, com base em história de autoria ignorada.
====================================================
AIMORÉ BATISTA.
- Restaurador, Técnico e Afinador de Pianos;
- Revendedor Pianos Fritz Dobbert e Kawai (pianos novos e seminovos); e
- Instrumentista Musical (piano, violão...)
(85) 9972 7779 - 8508 1323
Fortaleza (CE)

"Música não é matéria complementar. É a Base da educação e cultura."

sexta-feira, 18 de abril de 2014

DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL (Edição UNICA MINHA)



CONTOS DA NECA MACHADO

Publiquei centenas de CONTOS que foram releituras de estórias contadas a mim, por verdadeiros PIONEIROS DO AMAPÁ, que poderiam ser publicadas para que as futuras gerações conhecessem a nossa VERDADEIRA ESTORIA, CONTOS E CAUSOS POPULARES, mas, infelizmente só consegui com RECURSOS PROPRIOS publicar apenas um ENSAIO com 10 contos, ninguém da área da cultura amapaense teve interesse.

Dia de Monteiro Lobato não precisamos ficar reproduzindo suas estórias infantis, AQUI NO AMAPÁ, temos tantas historias, belas, traduzindo a verdadeira CARA DA CULTURA TUCUJU.


OS ENCANTOS DO POÇO DO MATO

A lata de manteiga bem ariada, é instrumento de trabalho de Nega Piedade, rebolando as cadeiras ela desce preguiçosa e com ares de princesa de ébano as ladeiras que circundam o entorno do POÇO DO MATO, cantarola sem letra uma canção indecifrável aos ouvidos dos mortais.
Ela retira com cuidado os cipós que atrapalham seu caminho e segue sorrateira como uma cobra a dar o bote. No lado esquerdo um pedaço de pano no ombro, puído pelo tempo e no braço direito a famosa lata de manteiga que serviria para levar o liquido precioso para os patrões degustarem após a ceia matinal e para ajudar nos afazeres domésticos.
Negra Piedade brilha na sua cor lustrada pelos raios dourados do sol que banham aquela manhã, e ela num misto de magia faz parte de uma aquarela. O POÇO DO MATO tornou-se inatingível, distante, e a negra no viço da idade não percebe, o canto do pássaro é sua companhia, e a caminhada é longa, ela levanta a blusa, mostra seus seios rijos ao sol e enxuga o suor da testa.
Ao abrir os olhos o POÇO DO MATO surge como por encanto a sua frente e suas águas jorram como faíscas prateadas lavando o céu.
Piedade é só alegria, suas companheiras não apareceram e ela agradece por não ter que dividir espaço com ninguém em busca da água. A negra furtiva e exausta da caminhada observa se alguém se aproxima, seu suor é forte nas entranhas, seu cabelo carapinha, e os calos nos pés são esquecidos por um momento e ela se entrega aos sonhos, sentada ao redor do POÇO DO MATO encantado, dos Campos do Laguinho.
O Moço branco de camisa engomada, perfume francês estende-lhe suas mãos, e Piedade não recusa seu convite, levanta assanhada, arruma os cabelos, ensaia seu sorriso mais branco, balança as cadeiras, empina os seios num frenesi e exclama: sou toda sua Sinhô!
O moço ergue-a do solo, levita com ela naquele cenário e Piedade emudece, os pássaros continuam a cantar, as arvores deslizam suavemente ao balançar do vento e a brisa que sopra não a desperta de seu sonho irreal.
O POÇO DO MATO é a única testemunha da Negra Piedade e cúmplice em seu prazer carnal. As horas são intermináveis e preocupam os seus patrões, seus conhecidos e os vizinhos da negra Piedade.
Escurece, a Rasga Mortalha solta seu grito ensurdecedor, o céu tem muitas estrelas, o vento é frio e o Poço do Mato assustador, negra Piedade não voltou, os moleques correm com lamparinas pelo mato, cachorros servem de companhia  a procura de negra Piedade, e nem sinal dela. A noticia se espalhou, o seu sumiço é comentado em todas as esquinas, e em todos os bairros, a população que mora na Favela e no Elesbão ficam estarrecidos.
As lavadeiras e as carregadeiras de água junto com as moças virgens são proibidas de irem ao Poço do Mato sozinhas.
Por que?
Negra Piedade foi ENCANTADA no Poço do Mato dos Campos do Laguinho.
“Olha sinhô,
Olha sinhô
No poço do Mato
Essa Negra se encantou…”



PRESENTE DE DENTRO DA CADEIA PARA OS GANANCIOSOS


BANDIDOS PROCURAM "INGÊNUOS" PARA APLICAR SEUS GOLPES > ACHARAM O MEU TELEFONE, MAS, NÃO SOU "BESTA" NEM GANANCIOSA POR DINHEIRO > NEM VALE A PENA PROCURAR A POLICIA, NÃO VAI FAZER NADA, MAS, OLHEM O NUMERO DO TELEFONE.

GANG DE RATOS D'AGUA NO RIO AMAZONAS TEM POLICIAS CIVIS DO PARÁ > EU HEIM


RATOS D’AGUA PARAENSES ATERRORIZAM RIBEIRINHOS, dentre eles, vários policiais do Pará.

Inversão de valores

Quando a população espera SEGURANÇA, recebe a visita de Policiais bandidos, que as ameaçam, espancam e roubam seus BENS.

Cansada da impunidade e da troca de inversão de segurança por insegurança, RIBEIRINHOS PRENDERAM POLICIAIS BANDIDOS do estado do Pará que pertenciam a uma gang de RATOS D’AGUAS.


ESTÃO PRESOS NO AMAPÁ.
E já tem policiais paraenses da corregedoria aqui.

eu heim!

RATOS D'AGUA DO RIO AMAZONAS, SÃO POLICIAIS DO PARÁ > EU HEIM!



RATOS D’AGUA PARAENSES ATERRORIZAM RIBEIRNHOS, dentre eles, vários policiais do Pará.

Inversão de valores

Quando a população espera SEGURANÇA, recebe a visita de Policiais bandidos, que as ameaçam, espancam e roubam seus BENS.

Cansada da impunidade e da troca de inversão de segurança por insegurança, RIBEIRINHOS PRENDERAM POLICIAIS BANDIDOS do estado do Pará que pertenciam a uma gang de RATOS D’AGUAS.


ESTÃO PRESOS NO AMAPÁ.

bem feito.

Cidade Gêmeas > SÓ NO PAPEL

Cidades gêmeas, Oiapoque e Guiana

Perigo e desenvolvimento

No papel haverá mais investimentos e talvez politicas publicas para  os moradores do Oiapoque, porem é preciso gestão, e controle externo, porque a realidade é outra, muitos estrangeiros vem para turismo sexual, trazem drogas, armas e incentivo a prostituição.

Vamos torcer para que dê certo.

MORRE GABRIEL GARCIA MARQUES +17.04.2014


Morre Gabriel García Márquez, gênio da literatura universal.
Morre GABRIEL GARCIA MARQUES, demente, sem memoria, mas não solitário porque o MUNDO O AMOU.

Um dos grandes autores das letras mundiais faleceu aos 87 anos
O escritor e jornalista colombiano, ganhador do Nobel em 1982, foi o criador de obras clássicas como ‘Cem Anos de Solidão’, ‘O Amor nos Tempos do Cólera’, ‘Ninguém Escreve ao Coronel’, ‘O Outono do Patriarca’ e ‘Crônica de uma Morte Anunciada’

Sobre
Cem anos de solidão, ele disse >refleti longamente...Eu não acreditava...
Para Gabriel Garcia Um escritor se permite
E o MUNDO terá mil anos de sua solidão.

Biografia
Sob um temporal extraviado, em 6 de março de 1927, nasceu Gabriel José García Márquez. Hoje, quinta-feira, 17 de abril de 2014, aos 87 anos, morreu o jornalista colombiano e um dos maiores escritores da literatura universal. Autor de obras clássicas como Cem Anos de Solidão, O Amor nos Tempos do Cólera, Ninguém Escreve ao Coronel,O Outono do Patriarca e Crônica de uma Morte Anunciada, foi o criador de um território sempre eterno e maravilhoso chamado Macondo.
Nasceu na caribenha Aracataca, uma aldeia colombiana, em um domingo romanceável, e a partir daí o menino viveria uma infância à qual voltou muitas vezes e que o transformou em um dos grandes escritores de todos os tempos. Começou a escrever ficção em 1947, com o conto A Terceira Resignação; a glória chegou em 1967, com Cem Anos de Solidão, e sua confirmação em 1982, com o Nobel de Literatura. Agora, o afilhado mais extraordinário de Melquíades se foi, para ficar entre nós um homem que criou uma nova forma de narrar; um escritor que criou um universo e uma linguagem próprios, ampliando os limites da literatura; um jornalista que amava sua profissão, mas odiava as perguntas; uma pessoa que adorava os silêncios, e com um encanto que cativou intelectuais e políticos de várias gerações e enfeitiçou milhões de leitores em todo o mundo e de toda origem.
LIVROS INESQUECÍVEIS
García Márquez vendeu mais de 40 milhões de exemplares em mais de 30 idiomas.
Romances: A Revoada (O Enterro do Diabo)(1955), Ninguém Escreve ao Coronel (1957), Má Hora (O Veneno da Madrugada) (1961), Cem Anos de Solidão (1967), O Outono do Patriarca(1975), Crônica de uma Morte Anunciada (1981),O Amor nos Tempos do Cólera (1985), O General em seu Labirinto (1989), Do Amor e Outros Demônios (1994), Memórias de Minhas Putas Tristes (2004).
Grandes reportagens: Relato de Um Náufrago(1970), Noticia de Um Sequestro (1996), Obra Jornalística Completa (1999).
Memórias (primeiro volume): Viver Para Contar(2002).
Contos: Olhos de Cão Azul (1955), Os Funerais da Mamãe Grande (1962), A Incrível e Triste História de Cândida Erêndira e sua Avó Desalmada (1972), Doze Contos Peregrinos(1992).
Gabriel não era pra ser o seu nome. Iria se chamar Olegario. Acabavam de badalar os sinos dominicais da missa das nove quando os gritos da tia Francisca abriram caminho, entre o ruído do aguaceiro, pelo corredor das begônias: